Luanda - O Governo de Luanda autorizou uma vigília da Associação Mãos livre  mas os organizadores descordam por notarem certa “armadilha” a saber:

- Foi autorizada mas apenas para o periodo de noite
- O regime quer que realizem na cidadela onde não há energia
- Os organizadores suspeitam que estejam a ser empurrados para este local fértil a assaltos para depois serem acusados de promotores de desacatos

De acordo com a Radio Ecclesia   Associação Mãos Livres pretendia realizar neste sábado a vigília para protestar contra as demolições que o Governo Provincial tem realizado por alguns bairros de Luanda.
 
A governação de Francisca do Espírito Santos sugere que ela aconteça no Pátio do Estádio da Cidadela Desportiva a partir das 18 horas no dia 15 de Agosto. A associação discorda da vontade do Governo e pretende chegar a um consenso de um lugar e uma hora favorável. A Associação Mãos Livres acha que o governo de Luanda foi forçada a aceitar a realização da vigília para dar a impressão de estarmos num estado democrático.
 
Salvador Freire acredita que não há como impedir que mais de vinte mil pessoas protestem a forma como estão a ser e foram desalojadas as populações dos Bairros Iraque e Bagdad;
 
A Associação Mãos Livres recorda os objectivos da vigília marcada agora para o dia 22 de Agosto.
 
Salvador Freire da Associação Mãos Livres. Governo de Luanda força adiamento da vigília agendada para este sábado. Mais de vinte mil pessoas são mobilizadas a protestarem contra as demolições que acontecem na cidade capital.

Fonte: RE/Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: