Lisboa – A acadêmica Maria Luísa Perdigão Abrantes revelou neste sábado, durante um debate radiofônico (Radio MFM), em Luanda, a compra de uma suposta casa no exterior do país, detida pelo novo Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço.

Fonte: Club-k.net

A jurista levantava esta questões quando apresentava discordância do seu ponto de vista quanto a nova lei de investimento que no seu ponto de vista da abertura para fuga de capitais. Os seus colegas de painel, com destaque para Reginaldo Silva teriam lhe contrariando lembrando que as fugas de capitais para o exterior teriam acontecido com os antigos colaboradores de Eduardo dos Santos.

 

Esta por sua vez, contrapôs lembrando que os antigos colaboradores de JES, continuam no poder e são as mesmas pessoas que estão a trabalhar com o Presidente João Lourenço. Lembrou o Lourenço esteve estes anos todos ligados a direção que governa o país, e neste condição terá também se beneficiado do sistema, tendo então questionado como este terá conseguido dinheiro para a compra da sua suposta casa no exterior.

 

Ainda no âmbito das reformas da nova liderança do país, Luísa Abrantes fez referencias positivas na nova lei de concorrência que a considerou como “boa”.

 

Sobre a conduta de JES de usar a sua condição de Presidente para beneficiar os seus filhos, a jurista respondeu, que todos (referindo-se aos militantes do MPLA), são filhos de Eduardo dos Santos havendo muitos que não beneficiaram do antigo líder.


Ao opor-se constantemente com os seus colegas de painel por estes apontarem erros da governação de José Eduardo dos Santos, a jurista, esclareceu que não tinha reservas contra ninguém. “Vocês é que estão ligados à vingança, eu sou angolana, sou técnica”. Disse ainda que é “amiga pessoal do Presidente José Eduardo dos Santos e também do Presidente João Lourenço”.


O debate visou analisar a transição da liderança do MPLA, que ocorre este fim de semana em Luanda, com a passagem de pastas de Eduardo dos Santos ao seu sucessor partidário, João Lourenço.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: