Lisboa - O actual director do Instituto Marítimo e Portuário de Angola (IMPA), Nazareth Neto é citado como tendo criado constragimentos   a nova Presidente do Tribunal de Contas, Exalgina Gambôa ao tê-la convidado para participar recentemente nos festejos do seu aniversario realizado na sua quinta, localizada na Kilunda, na Funda, junto a uma das fazendas do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Fonte: Club-k.net

O constrangimento  que se atribui é baseado no facto de Nazareth Neto estar a ser aclarado num relatório que põem em causa  a  irregularidades e contas incertas durante a sua gestão como Presidente do Conselho de administração do Porto de Cabinda. O Tribunal de Contas é o órgão que investiga as contas das empresas estatais, razão pela qual o seu  gesto de convidar a juíza-Presidente do Tribunal de Conta deu azo a leituras de que estivesse a criar constrangimento para a integridade daquela. 

 

Para além de denuncias de um  relatório do conselho fiscal do Porto de Cabinda que lhe foi desfavorável, o antigo PCA,  Nazareth Neto é também acusado, em meios competentes, de se ter envolvido numa esquema no Porto de Luanda envolvendo uma empresa alemã Krambau nos trabalhos para reabilitação dos guindastes que segundo se alega “até hoje não funcionam”.

 

“Meteu o dinheiro nos bolsos. Recebia valores avultados, cerca de 100 mil dólares para atracar navios no período de congestionamento no Porto de Luanda entre 2007 e 2009. O ministro cessante, Augusto Tomás, tem conhecimento. Isso aconteceu na altura em que Nazareth Neto era administrador para a área comercial e técnica do Porto de Luanda.”, le-se na denúncia.



Já na sua gestão em Cabinda, segundo fontes, o mesmo terá  incorrido   no fundo para a construção da Ponte Cais de Cabinda. Em menos de 7 meses como PCA do Porto do Soyo, esvaziou o cofre do Porto, criando descontentamento no seio do Conselho de Administração.

Loading...

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: