Luanda - Ao longo de 43 anos, quando denunciavamos e criticavamos a corrupção, o enriquecimento ilícito, os desvios ao erário público, o nepotismo, a bajulação, o compadrio, a partidarização do Estado e outros males que enfermam Angola, institucionalizadas pela direcção do MPLA, eramos tratados de anti patriotas, instigadores de rebeliões, sem urbanidade e tudo mais...

Fonte: Club-k.net

Hoje, até o presidente daquele partido, recentemente nomeado, mostra que estamos no caminho certo e concorda que esses são sim os grandes males que dilaceram o país.


Foi graça a nossa luta abnegada e verdadeiramente patriota, que os autores morais e matérias desses males, começam a dar a mão a palmatória.


Sinto-me honrado por fazer parte dos que sempre estiveram do lado da razão.

 

Tenho certeza que, o combate contra esses males, só será possível quando dirigido por quem os identificou e nunca pelos seus autores e cúmplices.


Não nos deixemos levar por simples discursos de quem recentemente na última campanha eleitoral, praticou actos "clássicos" de corrupção, de quem nomeia para cargos importantes de seu partido, dirigentes altamente suspeitos de praticarem recorrentemente tais actos, não aceitemos ser enganados por quem defendeu com unhas e dentes, usando até a diplomacia do Estado angolano, para defender um cidadão que praticou tais actos em outras paragens.
Atenção angolanos, pois que, simples discursos, distam quilómetros da prática.


Se históricos do MPLA, foram citados (mais ou menos como tal) nesse conclave, foi graças a pressão de toda sociedade.


Pressão multiplicada nos últimos meses, apelando que se repose esse a verdade.


Não deixem que a emoção fugaz vos vença a ponto de perderem o trilho certo da luta que ainda temos pra frente.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: