Luanda - O grupo parlamentar da UNITA considera que a situação social de Angola continuou a deteriorar-se no primeiro ano de governação de João Lourenço.

*Manuel José
Fonte: VOA

A deputada pelo grupo parlamentar da UNITA e economista Albertina Navemba Ngolo disse que a avaliação deste primeiro ano de governação não se deve basear no discurso de João Lourenço mas sim na vida real do cidadão.

 

Parlamentares da UNITA visitaram até agora 90 municípios e Albertina Ngolo disse que o nível de pobreza que verificaram " é incalculável”.

 

“O poder de compra das pessoas está cada vez mais em baixo, o Kwanza perde valor a cada dia que passa, o país não produz praticamente nada, o salario continua o mesmo, o rendimento medio por habitante em Angola é dos mais baixo em África”, disse acrescentando que muita população continua sem acesso a energia e água potável, estradas continuam esburacadas.

 

“O país está cada vez mais subdesenvolvido, a taxa de mortalidade é assustadora”, disse.

 

“É passar pelos cemitérios diariamente e aí vamos ver a real governação de João Lourenço, porque João Lourenço está mais preocupado em lavar a cara do MPLA la fora enquanto o angolano aqui não tem esperança, não sabe o que vai ser o dia de amanhã", disse.

 

A parlamentar diz que a governação do presidente João Lourenço um ano depois deve ser vista pela vida real das pessoas e não pelas intenções.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: