Luanda - O político, historiador e académico angolano Almerindo Jaka Jamba foi distinguido, a título póstumo, com a menção honrosa atribuída pelo júri do Prémio Nacional de Cultura e Artes, edição2018.

Fonte: Sapo

O júri do prémio, presidido pelo docente universitário Vatómene Kukanda, justificou a atribuição da menção honrosa pelos seus feitos a nível da formação do novo cidadão angolano, agregando ao seu conhecimento o sentido de alteridade, o respeito e a valorização da angolanidade, enquanto base do desenvolvimento humano e sustentável.

Almerindo Jaka Jamba nasceu na Missão Evangélica do Dondi, Katchiungo, Huambo, no dia 21 de Março de 1949.

Publicações, conferências e palestras

Estudos e Comunicações sobre Filosofia, Cultura, Património Cultural e Línguas africanas em Angola:

• Le divertissement chez Pascal: Tese de dissertação de pós-graduação apresentada na Universidade de Genebra (Suíça); 1974

• Nation building in plural societies – The Angola case: Dissertação apresentada na Universidade de Uppsala (Suécia)

• Contribuição para o debate sobre a dignificação das línguas africanas em Angola: Comunicação feita no Centro Cultural Kilamba em Luanda; 2004

• Identidade Cultural Angolana, Hoje – Inquietações e Desafios: Comunicação feita no 2º encontro Internacional das Tradições Afro-Brasileiras; S. Paulo, Brasil; 2-5 Setembro 2004

• Línguas africanas e identidade nacional: Comunicação feita no Colóquio “Angola: Línguas Nacionais e Identidade Cultural”; Universidade de S. Petersburgo, Rússia

• China/Estados Unidos da América: Confrontação ou Cooperação? Dissertação apresentada na Escola de Altos Estudos Internacionais em Paris

• Que contributos pode dar a filosofia a uma governação mais humana no Mundo? Comunicação feita no Dia Mundial da Filosofia; Istambul (Turquia); 23 Novembro 2007

O Prémio Nacional de Cultura e Artes é atribuído nas categorias de literatura, artes plásticas, dança, música, teatro, cinema e audiovisuais, investigação em ciências humanas e sociais, festividades culturais populares e jornalismo cultural.

É a mais importante distinção do Estado Angolano neste sector, tendo como principal objectivo incentivar a criação artística e cultural, bem como a investigação científica no domínio das ciências humanas e sociais.

O prémio constitui uma homenagem e incentivo ao génio criador dos angolanos, de modo a perpetuar entre os cidadãos ideias tendentes à compreensão das múltiplas formas da criação artística e diversidade das manifestações linguísticas e culturais do povo e da Nação.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: