Luanda - Uma menina de 11 anos foi alegadamente espancada "até a morte" pelo pai que, 24 horas depois, acabou por morrer após se ter mutilado no pescoço e braços, indicou hoje fonte familiar.

Fonte: Lusa

A morte da criança ocorreu na quinta-feira, e, no dia seguinte, morreu o pai, no bairro de Kalawenda, município do Cazenga, em Luanda, mas só hoje foi relatado pela avó da menor que, em declarações à rádio pública angolana, contou que tudo aconteceu depois de a menina se ter esquecido de lavar o calçado do pai.

 

Segundo a avó, Maria Engrácia, o pai "enfureceu-se" ao constatar que a menor tinha apenas lavado a camisa e as calças, deixando de lado o calçado, pelo que a situação deu origem a uma "sessão de espancamento".

 

"A menina não morreu no local, mas sim no hospital, porque quando ele [o pai] levou a filha ao hospital ainda estava a respirar", disse a avó da vítima, adiantando que a neta acabou por falecer na sequência dos ferimentos graves.

 

Maria Engrácia contou também que a morte da menor causou "arrependimento e frustração" ao pai que, na sequência do incidente, "embebedou-se e feriu-se com gravidade" nas mãos e no pescoço, situações que causaram a morte deste, um dia depois, já no hospital.

 

"Até escreveu uma carta a dizer que não iria suportar a ausência da filha, que não fez de propósito e pedia perdão. Depois feriu-se nos dois braços e na garganta, fez intensas hemorragias, levaram-no ao hospital, mas, na sexta-feira, acabou por falecer", contou.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: