Londres  - O novo Embaixador de Angola no Reino Unido, Rui Jorge Carneiro Mangueira é o convidado desta semana para apresentar uma dissertação na próxima sexta-feira (7), no Centro Royal Holloway de Política na África, Ásia, América Latina, (AAME, no acrónimo inglês), a volta da experiencia de Angola nas relações com a China.

Fonte: Club-k.net

Subordinada ao tema “Passado, presente e futuro da China em África: o caso de Angola”, o diplomata angolano é desafiado em passar em revista as relações comerciais, entre os dois país, e apresentar o ponto de vista de Angola a volta da parceria existente, entre o gingante asiático em África.

 

O centro AAME que é “think tank” britânico adstrito ao Departamento de Política e Relações Internacionais da Royal Holloway, University of London. Congregando vários investigadores e académicos de referencia, o centro AAME considera que “O comércio e o investimento sino-africano conquistaram grande interesse acadêmico e público, pois a China, por meio de seus atores públicos e privados heterogêneos, tornou-se o principal exportador e investidor em manufatura e infraestrutura no continente africano.”

 

Para alguns, segundo o centro AAME, a África tem estado a ter benefícios enorme nas suas relações com a China, especialmente na área de investimento; mas, para outros, outros países há reservas associada ao “Facto China”, razão pela qual o centro AAME que saber o que tem a dizer países como Angola sobre papel que a China exerce em África.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: