Luanda - A economista Franziska Ohnsorge estimou hoje, em declarações à Lusa, que a entrada em funcionamento de novas explorações petrolíferas vai ajudar à recuperação da economia angolana.

Fonte: Lusa


"Apesar de preços médios do petróleo mais altos em 2018, o crescimento contraiu em Angola, uma vez que a produção petrolífera caiu acentuadamente, 7,7% durante a primeira metade do ano", disse hoje a economista Franziska Ohnsorge à agência Lusa.

Esta situação foi agravada pelos investimentos insuficientes em novas infraestruturas e a existência de campos petrolíferos em desenvolvimento.

Por outro lado, acrescentou, o setor não-petrolífero de Angola ficou estagnado, em parte devido a um ambiente de negócios difícil e à escassez de divisas.

"A recuperação em 2019 e 2020 é baseada, em primeiro lugar, na melhoria da produção de petróleo, à medida que novos campos de petróleo entram em operação. Além disso, o novo governo prometeu um conjunto de reformas críticas, inclusive para melhorar a distribuição de divisas e tornar o ambiente de negócios mais atraente para os investidores", acrescentou a economista.

Este fortalecimento da confiança dos investidores deverá contagiar e proporcionar uma recuperação da economia no setor não-petrolífero, prevê o Banco Mundial.

Franziska Ohnsorge falava à agência Lusa a propósito do relatório 'Perspetivas Económicas Globais", divulgado hoje, do qual foi uma das principais autoras.

No documento, o Banco Mundial reviu em baixa a previsão de crescimento económico de Angola para 2018, estimando agora uma contração de 1,8% em vez de uma expansão de 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB).

A revisão representa uma inversão de 3,5 pontos percentuais relativamente às previsões feitas há 12 meses atrás.

As projeções económicas para Angola são mais otimistas para este ano, quando se espera um crescimento de 2,9% do PIB, que deverá continuar a subir 2,6% em 2020 e 2,8% em 2021, mais 0,7 e 0,2 pontos percentuais do que as estimativas anteriores, indica o mesmo documento.

No relatório de janeiro de 2018, o Banco Mundial tinha antecipado uma expansão económica 0,7 pontos maior do que a estimada em junho de 2017, para 1,6% do PIB.

O Governo tem uma plano de licitação de uma série de novos blocos petrolíferos, depois de os atuais campos de exploração estarem a dar sinais de declínio.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: