Cuanza-Sul - Intervenção do GPCS no Acto de Apresentação (11-01-19).


- “Excelência, Dr. Adão de Almeida, MATRE;
- Colega, Governador, Eusébio de Brito Teixeira;
- Srs. Vice-Governadores;
- Estimados membros do governo provincial;

Em primeiro lugar, permitam-me que agradeça à Deus por abençoar a Província do Cuanza-Sul e Seus filhos, na certeza de que em vão trabalham os construtores se o Senhor não edificar a Cidade. Amém!

Em segundo lugar, sinto-me honrado e particularmente regozijado pelo carinho que me é reservado desde a chegada ao Sumbe pelo que, em Vosso nome, agradeço a população da Província, pelo facto.


Excelências;

A partir de hoje , pretendemos inaugurar uma nova era de gestão da Província, priorizando uma governação participativa-de unidade entre Governantes e Governados para promover a inclusão e o desenvolvimento do capital humano, com o fomento de modestos projectos e iniciativas de impacto social incentivando, desde já, as parcerias publico-privadas, sempre com a finalidade de fornecer soluções para os problemas que afectam os cuanza-sulenhos.

Neste sentido, vamos priorizar o fomento e desenvolvimento da actividade agropecuária e pescas para , nesses domínios, sempre que possível, oferecer emprego á juventude carenciada e não só e combater a fome e à pobreza no seio das famílias.

Vamos, com a mesma prioridade, identificar os principais problemas que preocupam á população em cada um dos 12 municípios da nossa Província e acompanhar a execução dos projectos de requalificação urbana de algumas cidades capitais de municípios, com prioridade para a cidade do Sumbe. A começar pelo Sumbe vamos mobilizar e envolver todas as inteligências e capacidades dos governantes e da sociedade civil organizada para melhorar a qualidade de vida dos munícipes da província.


Por exemplo, não podemos continuar a “comer poeira” na cidade do Sumbe sob o olhar silencioso dos seus habitantes.

Nesta perspectiva, não devemos continuar a desprezar a inteligência e a capacidade dos filhos desta rica província na resolução dos seus problemas, seja qual for a condição política, ideológica, partidária, religiosa e ou social de cada um.

Para contrariar a actual tendência vamos privilegiar uma governação inclusiva , impondo-se desde já o cumprimento integral das normas disciplinares e do respeito mútuo entre governantes e governados, exigindo dos servidores públicos um comportamento irrepreensível na gestão e uso do erário público.

Governar com o cidadão passa a ser, a partir de hoje , a principal divisa da nossa ação, tendo como foco principal o município. Por isso, os melhores quadros devem trabalhar no município porque é a partir dele que desenvolvemos e fazemos a província.

Excelências;

Não trago varinha mágica, nem venho munido de capital/moeda suficiente para governar a Província, mas de vontade e determinação de capitanear o capital humano-composto por pouco mais de um milhão e oitocentos mil (1.800.000) habitantes com valores suficientes para juntos melhorarmos a nossa qualidade de vida.

Contem comigo porque unidos venceremos!

Cuanza Sul;
Hoje e Sempre,
Governantes e Governados,
Unidos por uma vida melhor.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: