Cabinda - "A situação política militar é óptima. Visitamos unidades ao longo da fronteira (entre Cabinda e RDC). Está tudo calmo, estável e sem perturbações”, assegurou o CEM/FAA.

Fonte: Jornal Vanguarda

São falsas as informações veiculadas nas redes sociais que davam conta de um eventual ataque de elementos da guerrilha separatista Flec a tropas das FAA na comuna de Massabi, em Cabinda.

 

Segundo o Chefe de Estado-Maior das FAA, general Egídio de Sousa, que desafiou a Flec a mostrar imagens ao mundo do eventual ataque perpetrado com supostos 12 mortos, as FAA mantêm-se firmes na garantia da estabilidade política militar ao mesmo tempo que asseguram a livre circulação de pessoas e mercadorias na região.

 

Egídio de Sousa falava para jornalistas, nesta quinta-feira, 10, no final da deslocação à província mais a norte do país, onde incentivou as FAA a manterem-se em prontidão em todos os pontos do país.

 

“A situação política militar é óptima. Visitamos unidades ao longo da fronteira (entre Cabinda e RDC). Está tudo calmo, estável e sem perturbações”, assegurou.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: