Luanda - A Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, SADC, apelou ao governo da Republica Democrática do Congo para recontar os votos das eleições presidenciais.


Fonte: VOA

A comissão nacional eleitoral da RDC declarou Felix Tshisekedi de vencedor nas eleições mas outro candidato da oposição Martin Fayulu disse que foi ele o vencedor.


Fayulu acusou Tshisekedi de fazer um acordo com o actual presidente Laurent Kabila para ser declarado vencedor, algo que Tshisekedi e Kabila negam.


A Igreja Católica disse anteriormente que a sua contagem indica que Tshisekedi não foi o vencedor das eleições e a declaração da SADC faz aumentar a pressão sobre o governo de Kinshasa para garantir que os resultados eleitorais serão aceites.


Os Estados Unidos, França, Bélgica e Grã-Bretanha expressaram preocupação com o resultado das eleições.


Numa declaração a SADC disse que uma recontagem dos votos serviria para “fornecer a necessária garantia para os vencedores e para aqueles que perderam”.



A SADC sugeriu também a formação de um governo de unidade nacional como meio para se alcançar “a necessária estabilidade para uma paz durável”.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: