Lisboa – A bancada parlamentar do MPLA viu-se agitada esta semana devido a rumores postos a circular insinuando a existência de uma suposta lista contendo nome de deputados do partido no poder que estariam impedidos de se ausentar do país. A lista segundo, os tais rumores, integravam nomes de figuras da linha de “Tchizé” dos Santos, Manuel António Rabelais e Francisco Higino Lopes Carneiro, este último frequentemente citado como tendo pendentes na PGR.

Fonte: Club-k.net

Deputado Rabelais privado de direitos constitucionais 

Na tarde desta quinta-feira (24), Manuel António Rabelais foi impedido de viajar para Lisboa sob alegação de que o seu nome constava em alguma lista de “impedidos” de se ausentar do país.

 

Os oficiais do protocolo,  comunicaram-lhe que  não tinha autorização para se ausentar do país por alegada “orientação superior". O mesmo terá exigido algum documento que oficializa a suposta restrição de saída, tendo os oficias em serviço reiterado que apenas existe “ordem”, aparentemente verbal. Terá, sem sucesso, abordar o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade dos Santos tal como o ministro do interior, Ângelo de Barros Tavares.

 

Na sua condição de deputado a Assembleia Nacional, Manuel Rabelais goza de imunidades parlamentares pelo que não pode ter as suas movimentações restritas, sem que a Assembleia Nacional realiza uma sessão de votação para o respectivo levantamento.

 

Em finais do ano passado a deputada do MPLA, Tchizé dos Santos ao reagir também a rumores de que estaria impedida de sair do país, invocou, por via das redes sociais, tratar se  de um falso alarme tendo argumentado que para que  isso acontecesse a Assembleia Nacional teria de realizar uma sessão de votação para retirada das imunidades, e isso nunca aconteceu. Desde que João Lourenço assumiu a liderança do país e do partido MPLA, a Assembleia Nacional nunca  retirou imunidades de nenhum deputado.

 

O alegado impedimento a Rabelais, é paralelo a rumores que propagam-se em Luanda, segundo as quais estará em curso novos procedimentos em que os deputados ficarão impedidos de viajar para o exterior, sem previa autorização do Presidente da Assembleia Nacional. Até, ao momento, segundo se sabe, não existe nenhum regulamento aprovado pelo que se suspeita ocorrência de algum “excesso”, a volta do impedimento ao ex-ministro da comunicação social.

 

Ex Ministro  no autocarro do aeroporto depois de impedido de viajar 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: