Luanda - Trinta processos, envolvendo médicos acusados de negligência, estão sob a alçada da Inspecção-Geral da Saúde e da Procuradoria-Geral da República (PGR), anunciou, em Luanda, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Fonte: Angop

Entre os casos entregues à PGR, de acordo com a ministra que falava à Angop sobre o estado do sector, está o do técnico de testagem, envolvido na transfusão, com sangue contaminado, a uma criança no Hospital Josina Machel.

 

Apesar de o caso ter sido transferido para as instâncias judiciais, disse que o inquérito interno da inspecção da saúde revelou "negligência grosseira" do operador de serviço.

 

Informou que a PGR já investiga, igualmente, o processo contra a equipa médica que, em finais de 2018, se negou a atender uma paciente no Hospital Municipal do Kapalanca, em Viana. A mesma morreu à porta da referida unidade sanitária.

 

De acordo com a ministra, concluídos os respectivos inquéritos internos, o Ministério da Saúde, através da Inspecção-Geral da Saúde, encaminhou os respectivos processos para as instâncias judiciais para o devido tratamento.

 

Lamentou o facto de, em alguns casos, terem havido erros que podiam ter sido evitados.

 

Para evitar que situações do género ocorram com frequência, adiantou que tem sido efectuado um esforço para o refrescamento dos profissionais e a melhoria dos equipamentos nas unidades sanitárias.

 

Apesar dos casos apontados, a ministra destacou que o sector conta com "muitos profissionais capacitados", cujo trabalho merece o devido reconhecimento.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: