Luanda - Isabel dos Santos foi hoje reeleita por unanimidade para o conselho de administração da operadora angolana Unitel, para o período 2019/21, entrando a equipa em funções até 06 de maio próximo, indica um comunicado da assessoria da empresária.

Fonte: Lusa

Segundo o documento, a decisão foi tomada na assembleia-geral da operadora de telecomunicações angolana, que decorreu ao longo de todo o dia de hoje em Talatona, a sul de Luanda, em que estiveram presentes os representantes dos quatro acionistas que detêm a totalidade do capital social da empresa.


No comunicado é indicado que o novo conselho de administração, que integra mais quatro nomes - Amílcar Safeca, Miguel Geraldes, João Boa Quipipa e Luiz Rosa -, entrará em funções até 06 de maio, com o presidente a ser eleito na primeira reunião, nos termos previstos da lei.

Atualmente, o conselho de administração da Unitel é liderado por Isabel dos Santos, empresária e filha do ex-Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos.

A Unitel conta como acionistas com as empresas PT Ventures, Sonangol, Vidatel (de Isabel dos Santos) e Geni, todas com igual participação acionista de 25%. O general Leopoldino Fragoso do Nascimento (grupo Geni, próximo de José Eduardo dos Santos, ex-chefe de Estado angolano) é presidente da mesa da assembleia-geral da empresa.

O comunicado da Unitel não faz qualquer referência ao segundo ponto da agenda de trabalhos da assembleia-geral, a providência cautelar interposta pela PT Ventures contra a operadora de telecomunicações móveis angolana.

Segundo o comunicado, adicionalmente, foi indicado para diretor-geral Miguel Geraldes, de nacionalidade portuguesa, que se junta à Unitel vindo da representação na África do Sul da empresa chinesa Huawei, tendo também desempenhado, durante nove anos, o cargo de Managing Director da MTC Namíbia, a operadora de telecomunicações namibiana.

"Miguel Geraldes sucederá a Antony Dolton, que desempenhou, desde a sua nomeação em 2013, um papel extremamente importante no crescimento da empresa e na sua consolidação como líder no setor de telecomunicações em Angola", lê-se no documento.

O comunicado recroda que o conselho de administração cessante entrou em funções em 2012, período durante o qual a Unitel "nunca deixou de crescer, ano após ano, assegurando um alto retorno aos seus acionistas apesar dos consideráveis desafios económicos", tendo continuado a "investir significativamente na construção de uma rede de alta qualidade e a manter a maior quota de mercado do setor" em Angola.

Citado no comunicado, o presidente da assembleia-geral da Unitel, Leopoldino do Nascimento, agradeceu ao conselho de administração cessante pela "notável contribuição" mostrada durante o mandato.

"Gostaríamos de dar o nosso voto e agradecimento ao conselho de administração cessante pela sua notável contribuição e dedicação para fazer da Unitel uma das empresas mais inspiradoras e bem-sucedidas em Angola. O novo conselho de administração deverá dar continuidade e desenvolver estas conquistas, mantendo o seu legado", afirmou.


"Foram reconhecidas pelos acionistas as capacidades e qualidades técnicas dos administradores cujo mandato cessa, reconhecendo ainda que, no exercício do referido mandato, a atuação do Conselho de Administração se pautou por princípios de boa fé, tendo em vista a prossecução dos interesses da Unitel", termina o documento.

 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: