França -  Gosto começar os meus artigos referentes aos Partidos políticos angolanos, sobretudo os relativos ao MPLA e a UNITA, esclarecendo o seguinte : não sou membro do MPLA nem da UNITA. E nem dum outro Partido político (por enquanto). Deixo isto claro a fim de dissipar todo equívoco. Porque no nosso país Angola, quando se fala o bem dum destes dois partidos políticos, a pessoa é logo considerada ser membro do Partido em questão por ter falado o seu bem. Quando se fala dum deles em maus termos, a pessoa é logo considerada ser membro do outro Partido não criticado.


Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fonte: Club-k.net

"O partido no poder está a tomar muitas decisões nefastas"

Eu não pertenço a nenhum destes dois Partidos por razões evidentes que todo mundo sabe. Sou apenas um cidadão angolano que quer o bem do seu país. É muito difícil falar de política angolana sem citar os Partidos FNLA, MPLA e UNITA. Pois, estes Partidos entraram na história do nosso país. Caso queiramos, caso não, sempre teremos de falar deles. Falar da história política angolana e não falar deles, é disfarçar a realidade, a veracidade das coisas, dos factos. E é assim que irei citar alguns dos partidos acima citados. Mas o tema deste artigo não é sobre os partidos políticos mas sim sobre a candidatura do senhor Chivukuvuku a eleição presidencial angolana.


Últimamente tem se falado muito da candidatura do senhor Abel Chivukuvuku na próxima eleição presidencial. Pessoalmente acho que o senhor Chivukuvuku seria um bom Presidente do Partido UNITA e também um bom candidato a eleição presidencial. Mas é preciso fazer-se as coisas no tempo devido. O senhor Chivukuvuku está querendo ir muito rápido que o vento. Cada coisa com o seu tempo. Deixe o senhor Samakuva acabar o seu mandato a frente dos destinos da UNITA, inclusive o de ser candidato do Partido na eleição presidencial. Conforme estipulam os estatutos da UNITA. O tempo do senhor Chivukuvuku chegará. O Presidente da UNITA já manifestou a sua intenção de não candidatar-se a um terceiro mandato a frente dos destinos da UNITA. Eu acho que as coisas serão muito bem feitas se o senhor Chivukuvuku esperar o fim do mandato do senhor Samakuva, em vez de querer precipitar as coisas.


Estamos todos cientes que a UNITA não está a fazer o seu papel de líder da oposição devidamente. Até nem parece que temos uma oposição em Angola. Desde a morte do Dr Savimbi a UNITA já não é UNITA. Tornou-se num outro partido. Alguma coisa está errada nesta oposição angolana !


O partido no poder está a tomar muitas decisões nefastas para a democracia em Angola, mas nunca a oposição organizou nem sequer uma manifestação para denunciá-las. Mas que oposição é esta ? Será que esta oposição assinou um pacto com o partido no poder para deixar-lhe tranquilo ?


Entendo a frustração e o desespero do senhor Chivukuvuku. Porque muitos angolanos também nutrem os mesmos sentimentos. Inclusive eu. Mas acho que muitos artigos de semanários e as vozes que estão a chamando à candidatura do senhor Abel Chivukuvuku já na próxima eleição presidencial, estão a fazê-lo com o objectivo de semear a confusão dentro do Partido UNITA. Cuidado com os artigos encomendados. Quando lí o artigo do senhor jornalista Kaliengue, soou mesmo como um artigo encomendado nos meus ouvidos.


O senhor Chivukuvuku soube até aqui preservar os interesses do seu Partido em detrimento de todos aqueles que queriam ver-lhe contribuir na destruição deste último. A melhor coisa a fazer é continuar nesta mesma direcção até quando o momento oportuno chegar.


Que o senhor Chivukuvuku pare com a ilusão. O partido no poder não lhe vai deixar o poder logo na próxima eleição presidencial. Este partido ainda não está psicológicamente preparado a ser um partido da "oposição". A sua sede de poder ainda não atenuou.


Então, senhor Chivukuvuku, tenha juizo e faça as coisas no tempo oportuno. Em 2011, se não me engano, o senhor terá 52 ou 53 anos de idade. Tem todo o tempo necessário para apresentar a sua candidatura. Se o seu programa for bom até irei dar-lhe o meu voto.
Mas por favor, não sacrifique a unidade, já frágil, do seu Partido por causa da ambição pessoal.  Ponha acima de tudo os interesses do seu Partido e os de Angola. Porque Angola precisa duma oposição forte que possa contrabalançar o actual partido no poder. Um partido dividido não vale nada. Esta é a razão que me levou a escrever este artigo.


Se o senhor acatar os meus conselhos um dia irá agradecer-me. Caso contrário, vai pôr a unidade e a sua própria carreira política em causa.


Não sou da UNITA, mas quero apenas o bem deste partido. Porque o bem-estar deste partido contribui no do nosso país.
Que Deus Todo Poderoso lhe ilumine e guie para que possa tomar boas decisões.


« Semeemos o amor e a paz. E não a guerra e a divisão »

 

-- Nota: Consulte --
* Últimos artigos/relacionados publicados: - Patriota Liberal no Club-k



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: