Brasil  - A Universidade Federal de Sergipe (UFS) no Brasil informou que a professora Daniela Pinheiro Bitencurti Ruiz Esparza, morreu nesta quinta-feira (27), em Luanda, capital de Angola, com suspeita de malária. A docente estava de férias em Angola.

Fonte: G1

Professora Daniela estava internada com malária há cinco dias em Luanda, capital da Angola. Daniela Bitencurti foi encontrada desacordada na última sexta-feira e levada para a Clínica Sagrada Esperança.

 

A professora, que trabalha no Campus do Sertão, usou o período de férias na universidade para ir à Angola, no dia 30 de maio, dar palestras voluntárias sobre tecnologias aplicadas ao meio ambiente. Daniela deveria voltar ao Brasil na última quinta-feira. O Itamaraty informou que o Ministério das Relações Exteriores e o Consulado do Brasil em Luanda acompanham o caso e estão prestando assistência a seus familiares.

 

A Professora Daniela é uma pessoa muito querida. Para ajudá-la, a gente conseguiu montar uma rede de solidariedade e criar essa conexão Brasil e Angola — disse Patrícia, que é amiga de Daniela. — Ela estava hospedada numa casa que havia alugado diretamente com o locatário. A Daniela demorou para ser encontrada e isso pode ter agravado o quadro dela.

 

Em nota, o Prodema declarou "luto em honra, respeito e reconhecimento aos serviços prestados pela professora Daniela e manifesta a sua gratidão pelo privilégio de ter convivido com um ser humano íntegro, solidário, repleto de respeito e amor humano, um exemplo especial de alegria de viver e um lindo ser de luz".

 

A UFS ainda não divulgou quando o corpo da professora chegará ao Brasil e os detalhes sobre o sepultamento.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: