Benguela – O comando da  Polícia Nacional, na província de  Benguela sob liderança do comissário Aristófanes Cardoso dos Santos prendeu nesta terça-feira sete jovens por se terem manifestado defronte a Administração Municipal do Lobito (AML), pela falta de água da zona alta da cidade. 

Fonte: Club-k.net

Entre os detidos estão os Activistas Avisto Tchongolola Tchongolola , António Pongoti, Mohamed Mohammedi Madiba Sofista(Albino Elavoko) Silvano Olimpio Silvano Nguvulo do NGúvulo Dô Lobito(Bambi Cavalo) Aberto José Alberto Cachimano Liberdade Já e Martinho Prio. 

 

Os jovens que foram de seguida reencaminhados para Primeira Esquadra policial do Lobito, serão levados a Tribunal para julgamento sumário. Fonte da associação OMUNGA, citada pelo veterano jornalista Zé Manel alega que os jovens foram indiciados pelo suposto crime de arruaças.

 


O porta-voz do Comando Provincial da Polícia, superintendente Francisco Tchango, os manifestantes foram detidos por desobediência e resistência aos agentes da polícia: “o expediente está com o SIC, depois segue para a Procuradoria” e “o que se prevê é um julgamento sumário".

 

A condenação dos sete jovens tem estado a causar indignação por parte da população por entenderem que estes apenas se manifestaram por um bem precioso: água.

 

“Exigimos a libertação dos nossos irmãos, a nenhum momento reclamar direito é ser criminoso. Nós os activistas desta quintal que se chama Angola, exigimos a libertação dos nossos irmãos já”, le-se numa mensagem difundida nas redes sociais pelos amigos dos detidos.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: