Luanda - Em Angola, o FMI impôs a supressão gradual dos subsídios, o que vai sendo feito paulatinamente com o aumento desde 15 de Julho de 15% da tarifa de energia eléctrica, para Agosto está previsto o aumento da água, em Setembro o dos combustíveis e a 1 de Outubro entra em vigor o IVA, embora numa primeira fase apenas para os grandes contribuintes.

Fonte: RFI

Sobre tudo isto ouvimos Lourenço Peixe, presidente da Associação Angolana dos Direitos do Consumidor, para quem "estas medidas são políticas...e têm um impacto muito grande na vida dos consumidores...o que vai reduzir ainda mais o seu poder de compra".



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: