Luanda - Mineiros teriam descoberto um diamante de grandes dimensões, que levou a que várias pessoas acorressem ao local. As vítimas encontravam-se a cerca de 15 metros profundidade quando as terras desabaram.

Fonte: Lusa

Pelo menos nove pessoas morreram, na madrugada de sexta-feira, em consequência de um desabamento de terras numa mina de diamantes no município de Cambulo, em Angola, conforme avançaram as autoridades locais à agência Lusa.

 

O número de vítimas mortais pode, porém, continuar a subir, enquanto decorrem as operações de resgate. A Radio France Internationale (RFI) avançou este domingo, citando também as autoridades angolanas, que o último balanço apontava já para 12 mortos.

 

De acordo com uma nota da polícia municipal, a que a Lusa teve acesso, as vítimas encontravam-se a “aproximadamente 15 metros” de profundidade. “Após tomarem conhecimento do sucedido, as autoridades policias […], de imediato, acionaram várias maquinarias para o resgate dos corpos que se encontravam enterrados”, lê-se no documento.

 

A RFI conta que o acidente terá acontecido na sequência da descoberta de um diamante de grandes dimensões, numa zona de exploração ilícita, que levou a que várias pessoas da vila da Nzagi acorressem à mina. Segundo o relato de testemunhas, entre as vítimas estarão uma mulher grávida e a criança de dois anos que transportava às costas. A rádio cita ainda fontes oficiais que admitem que o número de mortos possa chegar a 15.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: