Lisboa – Faleceu vitima de doença, no passado dia 1 de Agosto, em Luanda, o diplomata angolana Silvestre Guido Ribeiro Castelbranco.

Fonte: Club-k.net

O diplomata foi  ministro conselheiro da carreira diplomática do MIREX, sendo que até Agosto de 2009, esteve como segunda figura da hierarquia da Embaixada de Angola em Berlim. A posterior rumou para República da Namíbia, também como numero dois da embaixada. Durante a sua missão em Windhoek, Guido Ribeiro Castelbranco era na pratica quem dirigia a missão diplomática, uma vez que o então embaixador Alexandre Rodrigues “Kito”, estava quase que em Luanda.

 

Durante os últimos anos, Guido Ribeiro Castelbranco foi dado como um caso de injustiça e desvalorização aos quadros por parte da direção do MIREX, tendo em conta que esteve mais de 14 anos como Ministro conselheiro sem que numa fosse merecedor da promoção a embaixador de carreira, que lhe cabia pelos anos de serviço.

 

Com a entrada em vigor do novo regulamento que determina que a ascensão é feita por via de um concurso público, o diplomata participou no mais recente concurso realizado pelo MIREX. No fim, do concurso foi chamado pela equipa do Secretario Geral do MIREX, que lhe informou que seria afastado do competição. Os seus colegas acreditam que Guido terá partido com desgosto pela injustiça apesar de que antes haviam promessas para uma colocação como cônsul-geral.

 

O Ministro conselheiro Guido que vai a enterrar, nesta segunda-feira (5) , deixa esposa (Maria Lidia Teixeira), e filhos (Luena, Patrick, Isolete , Augusto, e Joaquim Castelbranco).

 

O seu desaparecimento está a ser objecto de comoção pela diáspora pelo seu reconhecimento tendo em conta que em Outubro de 2004, , defendia, durante uma Assembleia Constituinte da Associação de Quadros Angolanos na Alemanha, cidade de Bad Honnef, arredores de Bona, “a pertinência de uma intervenção mais articulada e profunda dos quadros nacionais na actual conjuntura social e económica caracterizada por muitas necessidades colectivas locais ainda por satisfazer, nos domínios do ensino, saúde, abastecimento de água e energia, das actividades mercantis e produtivas.”.

 

Orlando Ferraz, académico e antigo Presidente da Associação de Quadros angolanos na Alemanha, deixou uma mensagem nas redes sociais reconhecendo que Guido Castelbranco “foi um diplomata muito próximo á comunidade aí residente” e que “Aquando da realização do 1. Encontro de Quadros Angolanos na diáspora(2004), foi o principal elo de ligação entre a embaixada de Angola em Berlim e a Comissão organizadora do evento.”

 

“A comunidade angolana na Alemanha, acaba de perder não apenas um compatriota mas sobretudo um amigo. Á família enlutada endereço em meu nome pessoal e em nome daqueles com quem juntos trabalhamos directa ou indirectamente em prol da comunidade angolana residente na Alemanha, os profundos sentimentos de pesar.”, lê-se na mensagem de condolências.

 

Fernando Vumby, um notabilizado  nacionalista angolano  radicado na Alemanha, varias vezes o convidava para almoçar em casa, em Berlim, já chegou a considerar Guido, como “um tanto popular na forma como lida com as pessoas”. Vumby que viveu no Nelito Soares, conheceu Guido desde o tempo que o malogrado morava no bairro Marçal, em Luanda, junto ao chafariz. Tratava-lhe pelo nome caseiro “Mimo”.

 

Diplomatas acertam realização de missa pelos colegas perecidos

 

De lembrar que nas ultimas semanas o MIREX, viu partir outros valiosos diplomatas como André Domingos Neto, falecido a 29 de Julho. Faleceu também a diplomata Maria Helena Webba que no passado trabalhou na área cônsul do consulado geral de Angola na cidade do Cabo, na Africa do Sul. Webba trabalhou também muitos anos na Direcção Geral dos Assuntos Jurídicos, Consulares e Contencioso (DAJCC), sendo descrita pelos seus colegas como alguém que “foi uma grande senhora”.

 

Em Luanda, uma corrente de trabalhadores indignada pelas mortes em massa, no ministério, estado a acertar a realização de uma grande missa “para abençoarmos os funcionários e para acalmar muita maldade que existe.”

 
Tema relacionado

Comunidade na Alemanha homenageia Ministro-Conselheiro Guido Castelbranco

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: