Cabinda - O Tribunal da Comarca de Cabinda deu início segunda-feira, ao julgamento do ex-administrador municipal de Belize, André Manuel Ndimba Tati, acusado de desvios de fundos públicos, avaliados em 14 milhões 899 mil e 260 kwanzas.

Fonte: Angop

Neste processo são também arrolados, Afonso Mbuandi, ex-chefe de secção de Finanças da administração de Belize, e o empreiteiro António Manuel dos Santos Máquina, acusados de crimes de peculato, branqueamento de capitais e de associação criminosa.

 

Após discussão das questões prévias e da leitura da contestação dos mandatários, o juiz João Cardoso Mandafama marcou a sessão de início do interrogatório dos réus para o dia dois de Setembro próximo.

 

Este é o segundo caso mediático que envolve funcionários públicos implicados em crimes de peculato, branqueamento de capitais e associação criminosa, na província de Cabinda.

 

O primeiro caso esteve ligado a oito funcionários públicos da Empresa de Águas de Cabinda (EPAC), acusados de desvio de mais de 21 milhões de Kwanzas. Por falta de provas, foram todos absolvidos pelo tribunal.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: