Cuito - Perto de 100 toneladas de trigo produzidos pelos camponeses, durante a campanha agrícola 2018, no município do Chitembo, província do Bié, deterioram-se, por falta de compradores na circunscrição e meios de escoamento para outras regiões do país.

Fonte: Angop
A informação foi avançada pelo director da Agricultura do Chitembo, Agostinho Epalanga, sublinhando que devido ao prejuízo registado, os camponeses pensam, este ano, em abandonar o cultivo do respectivo cereal.

Segundo a fonte, estão envolvidos directamente na produção de trigo mais de 100 camponeses das comunas de Cachingues, Mumbwé, Soma-Cuanza, Mutumbo e Malengue.

O problema, prosseguiu, dura já há mais de três anos, estando ainda na base da deterioração do trigo as difíceis condições de armazenamento (celeiros caseiros), que não permitem conservar por muito tempo o produto, contrariamente ao que acontece com o milho, batata, mandioca, feijão e soja.

A fonte realçou que a instituição continua a encetar contactos com empresários locais e não só, para se adquirir pelo menos uma ou duas pequenas indústrias moageiras, visando contrapor o problema.

Para a campanha agrícola 2019/2020, estão em preparação mais de mil hectares para o cultivo de produtos diversos, tais como do milho, batata, mandioca, feijão, soja e hortícolas, mais 345 em relação à temporada passada.

O município do Chitembo, 150 quilómetros a Sul da cidade do Cuito, província do Bié, tem uma população estimada em 78 mil e 156 habitantes. O sector da Agricultura controla 77 associações, 12 cooperativas agrícolas, distribuídas nas comunas, embalas e aldeias.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: