Lisboa - Robert Mugabe, o antigo Presidente do Zimbabué, morreu aos 95 anos. Assumiu a chefia do país logo após a independência e esteve no poder, que exerceu com mão férrea, quase 40 anos. A notícia foi dada pelo novo presidente desta nação africana, Emmerson Mnangagwa. O ditador foi obrigado a resignar em 2017 na sequência de um golpe de estado militar, conta o The Guardian.

Fonte: Observador

Nos últimos meses Mugabe fez visitas frequentes a Singapura para receber cuidados médicos especializados, já que a sua saúde vinha a deteriorar-se bastante nos últimos tempos. O mesmo The Guardian explica que em novembro de 2018 Mnangagwa tinha avisado os militantes do partido principal do país, o Zanu-PF, que Mugabe já não conseguia andar.


Mugabe começou por ser um herói da luta africana pela independência mas, à semelhança de outros governantes, acabou por resvalar pelo caminho da tirania, corrupção e violência. Os seus últimos anos no poder foram marcados por um complexo colapso financeiro, violenta repressão e intimidação bem como uma visceral luta interna pelo poder.

 

Mnangagwa tomou o poder com o apoio dos militares num momento em que Grace, a mulher de Mugabe, se ia consolidando como sua provável sucessora. Contrariado, Robert Mugabe acabou por apresentar a sua demissão no seguimento das enormes manifestações populares que pediam o seu afastamento e das ameaças do exército. As notícias da sua deposição deram origem a uma onda de festejos e celebrações.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: