Kwanza Sul – Há cerca de 90 dias que circula o vírus da pólio na província de Kwanza Sul e, as autoridades sanitárias mostram-se preocupadas. Os municípios do Amboim e Cassongue foram identificados como os que detêm o vírus, facto que leva a partir de sexta-feira 20, 21 e 22 do mês e ano em curso o sector da saúde proceder a abertura da campanha de vacinação contra a poliomielite.

*Fernando Caetano
Fonte: Club-k.net
No Sumbe, por exemplo, serão vacinadas mais de 60 mil crianças com menos de cinco anos de idade, segundo a directora municipal da Saúde do Sumbe, Maria Lussinga.

“Vamos vacinar um grupo alvo de 64.094 crianças do zero a menos de cinco anos.. Dizer que a criança que no dia do início da campanha completar cinco anos essa já não vai apanhar a vacina mas, a criança que completar 5 anos um dia depois da vacina esta vai fazer a vacina. As condições humanas estão criadas, estamos a espera da logística, a qualquer altura da semana a logística chega”, disse.

Maria Lussinga confirma a existência do vírus nos municípios do Amboim e Cassongue por isso afirma que mais de 700 pessoas estarão envolvidas na campanha. “Teremos um pessoal envolvido de 716 pessoas entre vacinadores, mobilizadores, a própria equipa técnica sem descoroar a assessoria nacional”, avançou.

Segundo a fonte, “esta campanha veio mesmo por causa de dar resposta a um surto que está circular nos municípios do Amboim e do Cassongue. Tomamos o conhecimento que o vírus dos casos positivos decorreu aí entre os meses de Julho e Agosto”.

Já o director do gabinete provincial da Saúde do Kwanza Sul, Felizardo Manuel, revelou que a segunda fase da campanha acontecer-se-á nos meses de Outubro e Novembro. “Dessa vacinação quer a de bloqueio para evitar que circulasse o vírus a nível da província, o público alvo será de mais de 358 mil crianças”.

Elsa Sara Lialunga, a administradora do município de Cassongue, disse que o seu município tem tudo a postos para albergar o lançamento da campanha que conta com parceria da UNICEF. “Estamos prontos para receber o lançamento da campanha porque nós temos crianças com paralisia infantil”, enfatizou.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: