Mbanza Kongo - O ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, anunciou nesta quinta-feira, 26 de Setembro, em Mbanza Kongo, província do Zaire, a interdição temporária da exportação dos produtos da cesta básica, de modo a fazer face à escassez e travar a subida dos preços de venda destes no mercado interno. Enquanto isso, no mesmo dia, em Luanda, o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) suspendeu três estabelecimentos comerciais grossistas por especularem os preços dos produtos da cesta básica.   

Fonte: Angop
Em declarações à imprensa, após visita ao posto aduaneiro e mercado transfronteiriço do Luvo, que dista 60 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Kongo, o governante disse ser uma medida provisória, para mitigar a escassez dos bens de primeira necessidade no mercado nacional.

 

O ministro defendeu que só se deve exportar quando existe algum excedente, para quem a interdição em nada interfere na actividade dos agentes comerciais do país e muito menos nas rendas e empregos de muitas famílias que dela dependem.

 

Quanto ao mercado transfronteiriço do Luvo ao ar livre, o dirigente reconheceu ser o mais importante do país a nível do comércio fronteiriço pelo volume das trocas comerciais, mas considera que as condições em que funciona deixam muito a desejar.

 

Disse ter recebido informações de que o governo provincial projecta um novo mercado mais distanciado dos limites fronteiriços, com as condições adequadas para o seu funcionamento.

 

Considera o espaço onde funciona o actual mercado, no lado angolano, estar muito próximo da linha fronteiriça com a RDC, daí ser difícil de controlar e fiscalizar a entrada e saída de mercadorias.

 

O ministro do Comércio cumpre, desde terça-feira, uma visita de trabalho de dois dias ao Zaire, onde está a constatar o funcionamento do sector que dirige.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: