Luanda - Militantes, amigos e simpatizantes da UNITA, Caros Compatriotas!

O nosso Partido, sob a ímpar, visionária e corajosa liderança do Presidente Fundador e Timoneiro, o Dr. J. M. Savimbi, contribuiu qualitativamente para duas viragens fundamentais na história do nosso país, nomeadamente a Independência Nacional em 1975 e a institucionalização do Estado Democrático de Direito e Economia de livre empreendimento em 1992.

Fonte: Club-k.net

Em 2002 aos 22 dias de Fevereiro tombou, no campo de honra, como herói e mártir o Presidente Fundador e Timoneiro o Mais Velho Jonas Savimbi. Em Março do mesmo ano falecia por doença, o Vice Presidente, Eng. António S. Dembo. A partir daquele momento, a trajectória da UNITA, no quadro global da vida do nosso País, colocou sobre os nossos ombros e na nossa consciência a imensa responsabilidade de dirigir o Partido no seu formato integral. Face ao inédito vazio estatutário tomámos, na nossa qualidade de Secretário Geral, a decisão de criar uma Comissão de Gestão, como Órgão Executivo de transição, que granjeou a anuência de todos os quadrantes do Partido. Enquanto Coordenador daquele órgão, liderámos o processo de Paz em 2002, a complexa Reunificação das diversas alas em que o Partido estava quebrado e à sua normalização institucional, por via do IX Congresso Ordinário em Junho de 2003.

 

Com a assinatura formal do Memorando de Entendimento do Luena e o lX Congresso Ordinário, selámos o início de uma era de Paz no País e um capítulo de estabilidade interna na UNITA que já dura há 17 anos 6 meses e 3 dias constituindo-se assim na terceira e essencial viragem da nossa História como País Soberano.

 

Este novo capítulo da nossa história, tanto no país como no Partido, tem permitido que colectiva ou individualmente, as legítimas ambições, os sonhos ou projectos, não só tenham expressão como também, até certo ponto, conheçam alguma efectivação. No que tange a nossa UNITA organizámos quatro Congressos Ordinários desde 2003. Por iniciativa da Comissão de Gestão em 2003, tornou-se já marca irreversível dos nossos Congressos ordinários, a eleição do Presidente do Partido entre várias candidaturas.

 

Hoje dia 7 de Outubro de 2019 expira o prazo de apresentação das candidaturas à Presidente da UNITA, na ante véspera do seu Xlll Congresso Ordinário a ter lugar de 13 à 15 de Novembro do ano em curso.

 

Por razões ancoradas nas nossas mais profundas convicções ideológicas, conjugadas com as mais diversas e objectivas circunstâncias da vida do Partido e do País candidatámo-nos a Presidente, em 2003 e 2015, nos lX e Xll Congressos Ordinários, respectivamente. Temos sido, durante os últimos três anos e com maior ênfase desde Dezembro de 2018, alvo de genuínos, sinceros e vibrantes encorajamentos provenientes de vários sectores do Partido bem como da sociedade angolana em geral, com vista à nossa recandidatura a Presidente da nossa UNITA por ocasião do Xlll Congresso Ordinário.


Nunca teremos palavras capazes de exprimir, a todos e cada um, os nossos agradecimentos por tamanha marca de confiança política. Uma menção muito particular de apreço aos meus camaradas e correligionários que nas dezoito províncias se empenharam para que a nossa candidatura fosse uma realidade. Para nós a candidatura a Presidente do Partido, no caso a UNITA, é uma decisão ideologicamente fundamentada, politicamente compartilhada de forma ampla e sólida para a unidade em torno do programa do Partido, por Angola.


Assim, subsumidos todos os parâmetros acima mencionados às realidades vigentes no Partido e no País, tomei, nesta data 7 de Outubro de 2019, a decisão de apenas cumprir com o dever estatutário de eleitor activo, ideologicamente assumido, colocando-me desde já à inteira disposição do Partido para poder desempenhar qualquer papel que o momento actual exigir.


Viva a UNITA, Viva para sempre o legado do Presidente Fundador e Timoneiro Dr. Jonas M. Savimbi

 

Feita em Luanda, aos 7/10/2019.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: