Luanda - A Escola Nacional de Guerra da África do Sul vai introduzir, no próximo ano académico (2020), a disciplina de história sobre a Batalha do Cuito Cuanavale, responsável pela abolição do regime do “apartheid”, libertação de Nelson Mandela e da independência da Namíbia, com o propósito de aprofundar estudos sobre os acontecimentos militares que se desenrolaram no período de 15 de Novembro de 1987 até 23 de Março do ano seguinte.

Fonte: JA

O facto foi anunciado na quarta-feira, no município do Cuito Cuanavale, pelo chefe do Comando de Ensino e Instrução das Forças Armadas da África do Sul, major-general Lawrence Mbatha, que chefiou um grupo de 44 estudantes bolseiros do Zimbabwe, Zâmbia, Uganda, China, Nigéria, Ghana e África do Sul, que frequentam a Escola Nacional de Guerra daquele país membro da SADC.


No Cuito Cuanavale, o comandante sul-africano e os 44 cadetes da Escola Nacional de Guerra, acompanhados por oficiais generais do Exército angolano visitaram o memorial “A vitória da Batalha do Cuito Cuanavale” e o Triângulo do Trumpo, tendo recebido explicações detalhadas sobre os combates ali travados.


Os visitantes ficaram bastante comovidos com o cenário de guerra patenteado, sobretudo a visita efectuada aos tanques de guerra Oliphant e Ceunterion, destruídos pelas FAPLA durante a invasão do território da província do Cuando Cubango, pelas tropas racistas sul-africanas.


O tenente-coronel das Forças Armadas Angolanas (FAA), António Tchilunlo, que acompanhou a comitiva sul-africana às visitas apresentou ao detalhe as várias facetas que representam cada escultura do memorial, assim como das estratégias montadas pelas FAPLA e o exército cubano, para contrapor o ataque das tropas sul-africanas, na altura auxiliadas por guerrilheiros da UNITA.


Lawrence Mbatha disse que a visita ao município do Cuito Cuanavale visou a recolha de elementos de prova sobre a invasão sul-africana no território do Cuando Cubango, salientando que “o que normalmente vem escrito em várias obras publicadas, sobre a aludida batalha, nem sempre corresponde a verdade. Apresentam muitos factos distorcidos.”


“Esta é a primeira das muitas visitas que os estudantes da Escola Nacional de Guerra da África do Sul pretendem efectuar a Angola, sobretudo ao Cuito Cuanavale, com o objectivo de recolher dados sobre a Batalha de 23 de Março de 1988 “, afirmou a alta patente do Exército sul-africano, acrescentando que a Batalha do Cuito Cuanavale constituiu o ponto mais importante para o desfecho da guerra na região da SADC.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: