Luanda - A emissão de novas notas de kwanzas, anunciada quinta-feira pelo Governo, é considerada, por agentes económicos contactados pelo Jornal de Angola, uma decisão inserida no mandato do BNA, despida de objectivos relacionados com a injecção de massa monetária no mercado ou, ao contrário, a revelação de fundos privados encobertos depois da banca ter começado a empregar normas internacionais de supervisão.


Fonte: JA

Indagado pela nossa reportagem, o economista Lago de Carvalho afirmou que, com base nas opções da política monetária em curso, a emissão não conduz à perda do controlo da massa monetária em circulação, devendo restringir-se à substituição das notas velhas por novas. A massa monetária, ou o dinheiro em circulação somado pelos depósitos à ordem nos bancos, não se altera por ser o mesmo, só que representado por notas diferentes, declarou Lago de Carvalho, que detém investimentos nas indústrias de navegação, petrolífera e química.


Também não é esperado qualquer impacto sobre os processos liderados pelo BNA de combate ao financiamento do terrorismo e branqueamento de capitais, porque o kwanza não é utilizado no exterior do país, como as divisas.

O ex-presidente do Conselho de Administração do BIC, Fernando Teles, concorda que a decisão do BNA em emitir uma nova série do kwanza está relacionada com a deterioração das que estão em circulação.

“Como se sabe, com o manuseio, as notas vão-se deteriorando ao longo dos anos. Quando isso acontece, há necessidade de solicitar novas”, explicou, considerando que, “tendo ou não novas notas, nada muda, sendo o mais importante o valor da moeda e o seu poder de compra”.

Fernando Teles também avalia a emissão como pouco significativa para o com- bate ao financiamento do terrorismo e branqueamento de capitais, porque essas transacções são mais efectuadas através de transferências bancárias e a emissão de cheques.

O Conselho de Ministros analisou quinta- feira uma proposta de lei que autoriza o Banco Nacional de Angola (BNA) a emitir uma nova série de notas de kwanza, denominada “Série 2020”. Segundo o comunicado do órgão governamental, as novas notas terão valor facial de 200, 500, mil , dois mil, cinco mil e dez mil kwanzas.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: