Brasil - O  regozijo com que a UNITA hoje manifesta a condenação  do comerciante de armas  Pierre Falcone é a prova de que esse partido vive descontente com o processo de Paz e não aprendeu a lição de que qualquer conflito deve ser resolvido por via política e pacífica. Coisa que o chefe  difundo e dono daquela organização nunca recordou nos últimos dez anos de sua vida quando decidiu declarar  guerra a uma nação já cansada de atitudes violentas protagonizada por exércitos mercenários  e nativos traidores dirigido por ele mesmo.


Fonte: www.blog.comunidades.net/nelo

O País das Aranhas XXII

Não venho aqui defender Pierre Falcone  e a sua turma do mal: franceses, empresas multinacionais de várias origens que no passado até estavam ao lado do soba guerrilheiro  e toda quadrilha de  anticomunista  e terrorista que o Ocidente usava para infernizar a vida dos angolanos. Mas de que Falcone foi uma peça de xadrez necessária a ser considerada, por aqueles que combatiam Jonas Savimbi e a turma de bombistas que ele andou treinando na Jamba e em outros locais,  pelo o governo angolano e outras entidades que desejavam a paz no território angolano não pode ser visto como um ato de ilegalidade que o governo angolano deve pagar. Mesmo porque  na história desse país nunca o governo em exercício esteve proibido pelas Nações  Unidas de realizar transações que incluísse o comercio  de armas. Agora, de que  a outra parte das transações por algum motivo andaram infringindo as leis de seus países de origem, o governo angolano não pode se responsabilizar por isso.


Se Alcides SaKala  e outros por aí estão regozijado porque um plano bem elaborado do SINFO ou do SIM e das  Forças Armadas Angolanas, FAA,  que incluía Pierre Falcone e outros para impedir que  Alcides Sakala continuasse a ser bombista e terrorista, bombista como ele foi no Humbo nos finais dos anos setenta e inicio dos anos oitenta, então só temos a lamentar os desvarios de Sakala e  os seus colegas que não conseguem esquecer as táticas do falecido e que andou infernizando o país de ponta em ponta em nome  de uma eleição que ele nunca ganhou. E jamais ganharia!


A propósito o SINFO, o SIM e outras instituições do Estado Angolano deveriam saber que Alcides Sakala foi bombista lá no Huambo. Se não sabiam então já sabem. Deve ser por isso que ele vive regozijado com  a desgraça  de  Pierre Falcone.


E falando em ganhar em eleições. É por isso que a UNITA, jamais nesse país chamado de Angola e para os Angolanos vai ganhar eleição  alguma. Vai ser  mais fácil ver uma vaca a tossir e a voar de que conseguir ganhar nas urnas alguma coisa. Principalmente se essa direção aí, encabeçada por Isaias Samakuva, continuar do jeito que está, fazendo apologia a guerra e a desgraça como só eles sabem fazer.


O bonitinho e sobrinho do difundo na época declarou a somalização do país, o fato se realizou e ficou consumado por dez anos. Foram longos dez anos de desgraças, de incompreensões, de delírio para quem sonhava em ser  Presidente e para aqueles que sonhavam em acompanhá-lo. A lição se foi aprendida está sendo, agora, ignorada e verbalizada com outro verbo e tom: regozijar. É o tom da desordem  e daqueles que vivem protagonizando e instigando todo tipo de vandalismo contra as autoridades numa sociedade que eles também têm por obrigação tornar a mesma democrática  e mais civilizada. Ver essa gente a verbalizar é pior que ver uma vaca a tossir.


E para  não cairmos nos esconde-esconde são os mesmo que vivem instigando as populações humildes e pacatas a fazerem as ocupações desorganizadas que Luanda  e outras cidades do país têm sofrido. Na verdade  estamos diante de uma rede de bandidos e delinqüentes políticos que têm o controle de tudo quanto é ilegal e mau.


De que o governo francês e as leis  desse país têm motivos para processar, julgar e condenar Falcone e a sua quadrilha  de malfeitores ou não, tem sim, sobre isso não temos dúvidas. Mas não constitui uma antítese daquilo que os angolanos e o Governo legítimo desse país fez  para enterrar de uma vez para sempre Jonas Savimbi.


Por isso, o regozijo só pode caber na mente de pessoas desequilibras e tontas. Só pode constituir um desrespeito aos dois milhões de angolanos sucumbidos em plena guerra provocada pela própria UNITA.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: