Luanda - Parece que estamos a beira do fim do filme. Os marimbondos inundam o mercado com os contentores de Kuanzas que a todos tirara com medo da troca das notas, após anúncio do surgimento das com maior valor facial. O regulador desvaloriza da manhã para a tarde o Kwanza, para ajudar a lavandaria, e já são 18% de desvalorização em duas semanas. A distribuição tomada pelo susto suspende as acções de promoção. Os fornecedores suspendem a faturação até ver onde param as modas.

Fonte: Club-k.net

No mercado informal o euro já se vende a KZ 60.000 por cada nota de100. As empresas não conseguem repor o Stock porque os importadores suspenderam as vendas até nova lua. Dizem por aí que as cartas de crédito já confirmadas não estão a ser pagas, pondo em risco a mesa do Sagrado Angolano Natal.


Do país de onde vem a boa carne para os marimbondos o crédito aos bancos Angolanos foi suspenso. As empresas estão a cancelar contratos com os seus expatriados e a mandar arrumar as malas a muitos que sabem fazer e ensinar de verdade. O Desemprego lança para a sarjeta, cada dia, mais pessoas e os jovens desesperam. Os Chineses combram o IVA de 14%, sem estarem autorizados, e o Estado não vê nada.


O Presidente é enganado com indicação de obras acabadas o que afinal não corresponde à verdade.


Que grande argumento para um bom filme! Vou contactar o COPOLA porque vai ser sucesso de bilheteira, tenho a certeza de que vem um best seller e, ainda por cima, o governo está caladinho. O caminho para o Estado falhado chega ao fim... Então! Como cidadãos não merecemos uma explicação?

H Junjuvili



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: