Lisboa – O afastamento de Gilmário Vemba do grupo de humor “Tunezas”, justificado oficialmente como fruto de um alegado “desvio da linha editorial do grupo” é associado a pronunciamentos públicos interpretados como criticas ao antigo Presidente José Eduardo dos Santos provocando embaraços para os seus colegas. O grupo apresenta um programa “Kubicos dos Tunezas” na ZAP NEWS, pertencente a Isabel dos Santos.

Fonte: Club-k.net

A crise no grupo agravou-se depois da aparição de Gilmário Vemba na edição de 27 de Setembro no programa “GOZAtv” de Tiago Costa. No programa transmitido pela rede Youtube, Gilmário deixou transparecer que o anterior governo que antecedeu, João Lourenço era uma ditadura. “Até então ninguém sabia, só o Rafael Marques é que sabia”, disse o humorista de forma irónica.

 

Os “Tunezas” sentem que devem parte da sua projeção, a família Dos Santos. Apesar de existirem há cerca de 20 anos, como grupo de teatro, os “Tunezas” ganharam visibilidade nacional pelas mãos de Zedú e Tchizé dos Santos por via do canal 2 da TPA, na qual haviam firmado o primeiro contrato em Abril de 2008. O Contrato foi selado com a Semba Comunicação mas veio a ser rompido um ano depois, quando o grupo imigrou para a TV Zimbo.

 

O Grupo tinha também relações com a produtora “LS Republicano”, ligada ao empresário do MPLA, Bentos dos Santos “Kangamba”.

 

Presentemente, os “Tunesas” apresentam um programa aos domingos na plataforma ZAP de Isabel dos Santos, a primogénita de José Eduardo dos Santos.

 

Ao anunciar a descontinuidade de Gilmário Vemba, o director do grupo, Orlando Rodrigues lamentou a saída do colega. “É com muita tristeza que o grupo comunica aos fãs, amigos, simpatizantes e ao público em geral que um dos membros fundadores, Gilmário Vemba, já não faz parte dos projectos do colectivo”, disse, acrescentando que o actor vai seguir uma carreira a solo, depois de um vínculo de 20 anos.

 

Com esta separação, o grupo passa agora a ser composto, apenas, por José Chieta (Tigre), Orlando Kiquassa (Orlando), Daniel Vilola (Costa Vilola) e Cesalty Paulo (Tinocas). Os colegas agradeceram a Gilmário Vemba pelos “anos juntos” e desejaram-lhe êxitos na carreira.

 

Gilmário Vemba deverá agora seguir carreira a solo fazendo “Stand up comedy” em Angola e em Portugal.

 

O actor Daniel Vilola disse hoje, ao Jornal de Angola, que lamenta a situação e não encontra motivos para o sucedido, pelo facto de, a nível interno, “não existir qualquer problema de relacionamento entre os colegas.”

 

O grupo, explicou, tomou tal decisão, para não ser acusado de prejudicar o actor na realização do sonho pessoal. “Ele tem, há algum tempo, experimentado, com sucesso, o Stand up Comedy e projectos a solo, que têm causado embaraços na agenda do grupo. Espero que tenha sucesso na nova aventura”, encorajou.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: