Moçâmedes - O candidato á presidência da UNITA Alcides Sakala, que segunda-feira, apresentou aos militantes do seu partido nesta provincia, a firmeza no projecto de Muangai de 1961, princípios que poderão alicerçar a UNITA numa organização que visa o bem-estar de todos os angolanos.

Fonte: Angop

No final do encontro que manteve com os militantes da UNITA no Namibe, Alcides Sakala disse à imprensa, que o seu partido deve assumir de forma decisiva o seu papel de força de liderança, no âmbito da alternância do país, um dado que segundo o candidato, poderá ser adquirido sobre a posição que tem sido já reafirmada pela sua candidatura nos últimos dias, com a matriz lógica na base dos ideiais de Muangai.

 

Considerou este projecto como sendo um ponto de partida para a sua governação, pois há uma linha orientadora que norteia a organização desde 1966 aos dias de hoje, principios estes que são cada vez mais actuais no contexto da luta dos angolanos.

 

Reafirmou ainda que a sua candidatura a presidente da UNITA, representa o ressurgimento da esperança do povo angolano, contagiando-se com o fervor politico revolucionário, para participar e conquistar o seu direito de cidadania, tendo a responsabilidade moral de tornar a UNITA num partido politico dinâmico, congregado de todas as vontades focado na vitória das proximas eleições autarquicas em 2020 e gerais em 2022.

 

“O presidente Samakuva, o que tem feito é encorajar os candidatos a desempenhar o seu papel no quadro do programa que cada um está a defender,pois para nós os principios constantes o projectio de siociedade de Muyangai tendo como fundador Jonas Savimbi deve permanecer” finalizou.

 

Alcides Sakala Simões, que ingressou na UNITA em 1974, nasceu na Missão Evangélica do Chilume, Bailundo, em Dezembro de 1953. Actualmente é deputado à Assembleia Nacional.

 

Concorre à presidente da UNITA juntamente com o Adalberto da Costa Júnior, Abílio Kamalata Numa, Estêvão Pedro Kachiungo e Raúl Danda

 

Para o XIII Congresso da UNITA, a realizar-se de 13 a 15 de Novembro, a provincia do Namibe vai contar com 18 delegados.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: