Luanda - O 11 de Novembro é a data da nossa Independência Nacional, fruto de uma luta difícil do povo angolano contra a longa ocupação colonial portuguesa, sob a liderança dos nossos mais velhos Agostinho Neto, Holden Roberto e Jonas Savimbi. Pela sua ousadia, espírito patriótico e nacionalista mas sobretudo pelo seu espírito de missão e sacrifício, os angolanos deviam sempre e através deles saber honrar devidamente todos os valorosos combatentes que com a sua total entrega, conseguiram devolver-nos a nossa dignidade como povo adulto e emancipado no concerto das nações livres do mundo.

Fonte: Club-k.net

Esse data devia ser sempre celebrada com pompa e circunstância na capital do país e sempre na presença do Chefe de Estado e diversas personalidades nacionais e estrangeiras de prestígio convidadas. O 11 de Novembro tem de mexer com todos. Não é uma data ou mais um feriado nacional que aproveitamos para ficarmos em casa. É das datas de celebração nacional, a única que é 100% consensual entre os angolanos de todos os quadrantes. O país devia prever no seu OGE, um envelope para a organização da festa nacional que como disse devia ser sempre grandiosa, com desfiles militares e toda a solenidade que a data merece no país e nas representações diplomáticas de Angola no exterior. Eu sou a esse respeito, contrário à lei do menor esforço em matéria que diga respeito à dignidade nacional. Para nós, depois de Angola não temos mais nada.


Espero que nesta nova era que se abre para o nosso país, Sua Excelência o nosso Chefe de Estado tenha uma nova atitude com relação ao dia 11 de Novembro, dia da Independência Nacional, bem como perante a memória dos seus principais e únicos protagonistas. É um dever de memória e de dignidade nacional.


Que viva para sempre a memória dos nossas três Heróis Nacionais, Agostinho Neto, Jonas Savimbi e Holden Roberto


By: Lukamba Gato
10/11/19



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: