Benguela - Respeitamos o legado e a história dos nossos mais velhos advogados e nutrimos a estas figuras colossal admiração e estima. Pois, têm um percurso árduo e inestimável na Ordem dos Advogados de Angola(OAA) e particularmente no Conselho Provincial de Benguela que está assente na nossa memória colectiva como indescritível inapagável e eterno.

Fonte: Club-k.net

“Os advogados têm uma herança, da qual nos congratulamos, pois é caracterizada por um testamento; assim se preserva a liberdade do donatário e a indeterminação da doação, como um reservatório de possíveis e permite-nos, em democracia, arbitrar entre prioridades do presente, experiência do passado e exigências do futuro que se entendem da missão aceite, do encargo assumido, e instruído na confiança - mais do que gerir na urgência- que permita a durabilidade da herança que se transmite às gerações futuras”. Extracto do programa eleitoral da lista A.


Não somos um grupo de arruaceiros e aventureiros, muitas vezes, a alternância, a ousadia e o “sangue novo” são interpretados como confusão e indisciplina.


É verdade, que ao longo desta campanha eleitoral registaram-se acções repugnantes. Porém, é a “irresponsabilidade” da jovem, aliás, Vossas Excelências já foram jovens e entendem isso. Longe de justificar o injustificável, apenas dizer que não é e nunca será o nosso foco. Ainda assim desculpas profundas pelos excessos.


Obviamente, que não há uma ruptura a história e ao legado construído com suor e lágrimas dos nossos mais velhos advogados. Por isso, as lições do passado, conselhos e correcções do presente, construamos um Conselho coeso, unido e respeitado.


Sem mais delongas uma última palavra aos jovens advogados e candidatos à advocacia. Não somos contra o ingresso de mais jovens a classe. Todavia, precisamos estudar muito mais e melhor, exercer a nossa actividade com urbanidade, deontologia profissional e espirito de missão nobre, curando os doentes e sedentos de justiça.


Chipilica Eduardo



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: