Luanda - Durante décadas de penúria, guerra, pobreza, doenças e mais, muitos Angolanos da minha geração, têm concluído que a vida em Angola nunca teve ou tem valor. Será?

Fonte: Club-k.net

Tendo crescido na província do Huambo e hoje vivendo nos Estados Unidos, onde quase que é diária a noticia de assassinatos em massa que com tristeza, sempre me fazem lembrar dos tempos de guerra no Huambo, quando também o conflito armado levava a morte prematura, dezenas de pessoas, incluindo a minha querida mãe, (R.I.P) vários irmãos, amigos, etc, com esta narrativa, também sucumbi muitasas vezes a mesma conclusão acima.

Então foi assim que os acontecimentos que vivemos aqui ocorridos em EL Paso, Texas e Dayton, Ohio, que deixaram no dia 6 de Agosto, 2019, trinta e uma (31) pessoas assassinadas babaramente, enveredei em buscar conforto na verdade milenar e felizmente, encontrei este texto Bíblico: “E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida.” Gn 3.17

Será que a vida por ca no nosso belo Planeta Terra não tem valor mesmo? Questionei-me. Todavia, julgando pelos acontecimentos acima referenciados, este mundo americano, durante aquele fim-de-semana, literalmente permaneceu de pé ou desabado por causa das ações humanas, destes dois atiradores ou terroristas domésticos, como são conotados por ca. Mas a verdade que se diga, cada um de nós, tem uma importância estratégica para maximizar o impacto do bem, seja aqui, Angola ou no mundo afora.

Assim continuei lendo e encontrei mas este texto sagrado que dizia: “Certamente, requererei o vosso sangue, o sangue da vossa vida; de todo animal o requererei, como também da mão do homem, sim, da mão do próximo de cada um requererei a vida do homem. Se alguém derramar o sangue do homem, pelo homem se derramará o seu; porque Deus fez o homem segundo a sua imagem.” Genesis 9.5,6

Assim concluí que, embora somos caídos em pecado, o ser humano continua tendo valor inestimável diante do Todo-Poderoso muito embora incapaz de salvar-se a si mesmo. O ser humano, como criatura, representa a mais sublime e melhor das criaturas de Deus, pois foi criado à sua imagem ( teoria da dicotomia) e intencionado para a sua glória ( teoria da triconomia). À luz da vontade de Cristo de oferecer a sua vida pela redenção do ser humano tal vil como eu e voce, tem-se aqui, uma perspetiva eterna do valor do ser humano, quando observado do ponto de vista de Deus (1Pedro 1.18,19).


Como economista e analista, questionei-me: E do ponto de vista comercial? Isso mesmo … quanto valor tem o corpo ou a vida humana ou de um Angolano? Qual seria o preço do seu corpo, caso houvesse um mercado nacional ou internacional para a venda dos órgãos humanos, por onde os Angolanos e outros podiam fazer a venda dos órgãos dos seus corpos?

Alguns dias atrás o meu filho pediu-me que víssemos um vídeo no YouTube no site do Infographics. O titulo do vídeo era: Quanto custa o corpo humano inteiro. Fiquei curioso já que vinha indagando sobre esta questão secular. Então juntos fomos assistindo. Segundo o relator neste vídeo, o corpo humano tem órgãos com um grande valor monetário real.

O corpo humano pode valer mais de Usd 60 milhões, isto se calculado com a venda da medula óssea, o DNA, ovos femininos, pulmões, rins, coração, camadas da pele, ossos, crânio, etc, como componentes.

Só o rim humano segundo o aquele site, por causa de sua importância como o verdadeiro herói do nosso corpo, podia faturar no mercado negro, ate Usd 250.000. Lembre-se que hoje em dia, há pessoas que esperam quase 10 anos para encontrar um doador de rim combativel. E o pulmão?. Este órgão pode no mercado negro vender por cerca de Usd 150.000 a alguém por exemplo com doença de cirrose. Para encontrar um coração para transplante este exercício poderia custar-te cerca de Usd 1.000.000. O olho, só um, este poderia vender por Usd 25.000 incluindo o transplante. E medula óssea? Esta pode ser considerada como o ouro negro do corpo humano e esta, poderia faturar-te cerca de Usd 23.000 por cada grama. Os especialistas estimam que ser humano possui cerca de 2.6 kilos de medula óssea dentro de si sentados na ociosidade, e sem render nada para o chefe (voce e eu) vendida a medula óssea, esta pode faturar-te cerca de Usd 60.000.000. O ovo feminino, este crucial para a perpetuação da raça humana, pode faturar para a mulher, cerca de Usd 12.000. O intestino delgado, este poderia para casos de transplante por cause de câncer, ser adquirido incluindo custos de transplante por Usd 1.500.000.

 

(aqui nesta humilde crónica, não se trata de encorajar a criminalidade da venda dos órgãos humanos no mercado negro, mas sim o que já esta escrito sobre o valor do corpo humano).

Precioso é o ser humano em todas as suas vertentes. Por isso, a salvação deste ser humano, foi assegurada pela morte de Cristo. Assim cremos nós os cristãos.

A escritora religiosa americana, a Sra. Ellen White, num dos seus artigos na revista The Signs of the Times ( Os Sinais dos Tempos) de 30 de dezembro de 1889 disse:

“Convinha que Aquele, por cuja causa e por quem todas as coisas existem, na redenção do mundo, salvasse os pecadores pelo sangue do Cordeiro. O grande sacrifício do Filho de Deus não foi nem grande demais nem pequeno demais para realizar a obra. Na sabedoria de Deus ele foi completo; e a expiação efetuada testifica a cada filho e filha de Adão da imutabilidade da lei de Deus. O valor da lei de Jeová deve ser estimado pelo imenso preço que foi pago na morte do Filho de Deus para manter a santidade dela.”

“Embora a lei seja imutável – continua essa escritora -- o fato de Ele haver provido um meio de salvação para os infratores, não detrai em nada da dignidade do caráter de Deus, visto que a penalidade pela transgressão do homem foi sofrida por um Substituto Divino. O próprio Pai sofreu com o Filho; pois “Deus estava em Cristo, reconciliando consigo o mundo.”

“O homem, com seu juízo humano e finito, não pode, sem perigo, questionar a sabedoria de Deus. Consequentemente, lhe é inapropriado criticar o plano da salvação. Que o homem, diante do tema da redenção, deponha sua sabedoria no pó, e aceite os planos daquele cuja sabedoria é infinita”.

Para rematar fica aqui o conselho do Profeta Isaías “Porque o Senhor se levantará como no monte Perazim, e se irará como no vale de Gibeão, para realizar a sua obra, a sua estranha obra, e para executar o seu acto, o seu estranho acto”. (Isaías 28:21).

O acto final aqui em questão, será sim um evento inigualável e maior qeu o diluvio dos dias de Noe. Pois será a destruição final do planeta terra pelo fogo, de todos e alguns corpos humanos que hoje lutam ferronhamente para evitar a destruição do mesmo planeta pelos humanos. A vida é sim sagrada, e Usd 60M não será lenitivo algum para o fogo final.

Vivendo em tempos como esses em que aqui no tal chamado mundo civilizado, (Estados Unidos da América – In God we Trust - Em Deus Cremos), as armas de guerra como o AK47, RM15 e outros dizimam vidas diariamente, acrescesse a esse funesta situação as drogas, o tabaco, acidentes de viação - notamos que a narrativa demonstra que a vida por aqui quase que não tem valor.

Em Angola, também vê-se a mesma narrativa, porque por lá, a desestruturação das famílias, (ninguém tem tempo para ninguém), a fome, o desemprego, a miséria, as doenças, a pobreza as vezes absolutas, os acidentes de viação nas estradas mal feitas, a corrupção endémica, a falta de energia, saneamento básico e agua potável e a criminalidade, estão matando os Angolanos a cada dia. Isto são factos. A vida do Angolano assim vale o que? O que mata os angolanos hoje, tem a ver com a negligência daqueles que geriram as riquezas que Deus nos deu nas ultimas 4 décadas.

 

Hoje em Angola, só não vê quem não quer ver, que os jovens estão abandonados ao desemprego, corrupção virou moda, saúde inexistente, comida não testada em abundância nos supermercados Kero e outros, armas de guerra a disposição de quem as busca.


Ainda sobre o desemprego, devo aqui dar o meu ponto de vista a equipa económica do actual Executivo que acho estar num sono profundo. É que desde os anos cinquenta do século passado, os meus colegas economistas de diferentes escolas de pensamento concordaram com a proposição de que, no curto prazo, existe uma relação inversa entre a taxa de inflação e a taxa de desemprego. Ou seja, quanto maior a taxa de desemprego menor a taxa de inflação e vice-versa. A esta relação dá-se o nome de curva de Phillips, em homenagem ao economista que a propôs pela primeira vez.


Esta ligação entre inflação e desemprego, decorre do fato de que, quanto maior a taxa de desemprego, menos renda é gerada na economia, seja porque menos empregos são criados, seja porque os empregos criados pagam menores salários. O resultado é uma menor demanda por bens e serviços. Quanto menor a demanda, menor o poder das empresas de aumentar os preços e maior a competição entre as empresas pelos consumidores remanescentes, o que aumenta o incentivo para que elas reduzam seus preços para aumentar a demanda por seus produtos.


Quão bom seria que alguém em Angola, no lugar da gestão económica, procurasse dissecar a granularidade desta tão importante teoria económica, e assim, quem sabe a juventude por lá pudesse ter emprego, ter azas para voar, serem agentes económicos dotados de poderio económico, e sustentar suas famílias.


Depois de tudo aqui dito, será que devíamos todos sucumbir e cair no desânimo e anunciar pelos quatro cantos de Angola, que a vida não vale apenas ser vivida? Acho que não. Por isso compartilhei esta crónica de nossa autoria, diferente das matérias com que vos habituei, para erguer o meu e teu ânimo, e o de todos Angolanos, e assegurar-vos que o ser humano ou melhor, o Angolano, é tão precioso assim diante do Criador.


Os governantes, podem como têm feito, marginalizar-nos, mas como seres humanos, temos um valor milionário perante nosso Criador. Meu amigo olha com fé para cima.

Florida, 2019

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: