Luanda - Com a realização das conferências provinciais, a semana passada em todo o país, os “camaradas” estão agora com as baterias viradas para o Congresso de Dezembro. O processo, que atingirá o pico alto com a realização do Congresso de Dezembro, trouxe ao de cima alguns constrangimentos que têm afectado o partido dos camaradas que ficou bem patente nas conferências municipais, em algumas províncias do país como foi o caso do Bengo.

 

Fonte: Novo Jornal

 

Nesta província, onde Jorge Dombolo viu os seus colegas de militância a manifestarem-se contra a lista única, onde ele era o cabeça, numa clara imposição do partido, o que gerou um certo mal-estar. “Penso que temos de ultrapassada esta coisa de listas únicas, afinal já não somos um partido comunista, hoje existe democracia dentro do MPLA e é preciso mostrar isso as pessoas, principalmente aos nossos militantes”, declarou uma fonte afecta ao partido no poder.

 

Apesar de fontes oficiais dizerem que a conferência a nível de Luanda correu “às mil maravilhas”, alguns participantes ao encontro afirmaram ao NJ que nem tudo foi um marde-rosas”. Segundo as nossas fontes, um dos pontos que mais polémica criou foi a indicação de Bento Kangamba para o Comité Central deste partido, de onde saiu de forma menos gloriosa.

 

“Todos reconhecemos os esforços feitos por Bento Kangamba durante a campanha eleitoral, desempenhou um papel fundamental para a nossa vitória, mas também é verdade que o motivo que o fez sair de CC não foi dos melhores”. “Com este tipo de nomeação o MPLA parece um partido onde há lugar para tudo, e se aceita tudo, e isto não é verdade”, desabafou. A indicação de Bento Kangamba para uns dos candidatos a membros efectivos do CC do MPLA foi das poucas novidades produzidas pelas conferências provinciais do MPLA realizadas a semana passada em todo o país.

 

Kangamba que faz parte de uma lista de três nomes indicados para representar a província de Luanda neste órgão do partido no poder, e vê agora os seus esforços recompensados, depois de ter sido um dos grandes obreiros da redundante vitória que o “ÈME” teve a nível da província de Luanda, nas legislativas de 2008.

 

O “soba” do palanca como também é conhecido em algumas lides regressa pela porta grande do CC, de onde saiu há alguns anos para a prisão, depois de ter sido acusado de desvios de bens das forças armadas, onde detinha a patente de coronel. Com Bento dos Santos Kangamba integram a lista dos indicados para o CC Manuel Teodoro Quarta e Catarina Beua.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: