Luanda - Finalmente, o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) e da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), de Portugal, assinaram nesta segunda-feira, em Luanda, um protocolo de cooperação que visa a formação e capacitação de técnicos angolanos. O acto foi testemunhado pelo responsável máximo da Inspecção Geral da Administração Do Estado (IGAE), Sebastião Gunza, que acredita piamente que o INADEC vai sair mais robusto após o acordo.   

Fonte: Club-k.net

No entanto, o inspector geral da IGAE reconheceu, durante o seu curto discurso de abertura, a idoneidade do novo parceiro do INADEC. “Sabemos bem o quão é respeitosa a entidade aqui designada ASAE, pelo seu carácter exigente e rigoroso pelo cumprimento do dever e conhecemos quão longa é a sua experiência nas lides inspectivas da actividade económica”, admitiu.

 

Sebastião Gunza agradeceu, em nome do Executivo angolano, a pronta aceitação da ASAE. “É por isso que aqui estamos para assistirmos a assinatura deste protocolo, ficamos desde logo galvanizados com o evento e com a realização”, enfatizou.

 

“Quantas vezes não nos apercebemos de que algum produto não é próprio para o consumo humano, mas eventualmente anda a ser consumido?”, questionou, continuando. “Em que medida, tenho perguntado, que os bens principalmente aqueles perecíveis vendidos em certas superfícies comerciais e nos mercados informais, adquiridos e consumidos pela população não têm reflexos na qualidade da saúde dos angolanos?”.

 

“É por essas questões que coloco e outras tantas por se colocar que entendemos, efectivamente, que o INADEC tem feito um excelente trabalho”, reconheceu Sebastião Gunza, salientando que “é precisa muito mais, como é evidente, uma vez que a demanda é muito maior do que os serviços disponíveis”.

 

“Por isso, acreditamos nós que, nessa cooperação com a ASAE, o INADEC venha a ter instrumentos técnicos e operacionais para que saia daqui mais robusto”, rematou o inspector geral da IGAE, Sebastião Gunza.

Recuperar o tempo e aprofundar as relações

 

O acordo rubricado pelo director geral do Inadec, Diógenes de Oliveira, e o inspector-geral da ASAE, Pedro Portugal Gaspar, visa formar meia centena de formadores nas áreas de 'Higiene e Segurança Alimentar', de 'Fiscalização' e de ‘Colheita de Amostras para Análises Laboratoriais’, que, por sua vez, irão transmitir os conhecimentos adquiridos aos demais técnicos do INADEC a nível do país.

 

Na ocasião, Pedro Portugal Gaspar, da ASAE, afirmou que o acordo visa a troca de experiência entre as duas instituições, bem como a partilha de ideias entre os técnicos. Com a pretensão de se recuperar o tempo e aprofundar as relações bilaterais entre as duas instituições, a comitiva da ASAE se fará presente no pais durante cinco dias de formas a acompanhar os trabalhos de fiscalização feitos no pais.

 

De acordo com o mesmo, esta cooperação vai ainda poder aumentar a eficiência em termos de fiscalização e consequentemente em termos de articulação entre as duas instituições com vista a proteger o consumidor por um lado e, por outro, assegurar a leal concorrência entre os operadores económicos.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: