Luanda -  O antigo governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Valter Filipe, acusou, na manhã desta quarta-feira, 18, o actual governador do banco central, José de Lima Massano, de ter prestado falsas declarações à Procuradoria Geral da República na fase de instrução do processo.

Fonte: NJ

Valter Filipe, que está hoje sentado no bancos dos réus a ser ouvido pelos juízes do Supremo, afirmou ainda, em lágrimas, ter recebido orientações do ex-Presidente da República, José Eduardo dos Santos, para transferir os 500 milhões USD do BNA para o Crédit Suisse de Londres (Reino Unido).


"O senhor José de Lima Massano prestou falsas declarações e levou o Ministério Público a instruir mal este processo todo. Não sei por que razão. A transferência foi legal. Eu tinha, sim, competências para transferir até 500 milhões USD", afirmou.


"Antes de sair do BNA informei o actual governador sobre a operação e deixei claro que estava disponível para esclarecer qualquer dúvida sobre o andamento do processo", disse o antigo gestor do banco central.


Valter Filipe disse ainda que todo este processo "foi conduzido" pelo antigo Presidente, que o Banco Nacional apenas coordenou a equipa de negociações e "não camuflou nada sobre a transferência, como diz acusação".


Recorde-se que o ex-governador do Banco Nacional de Angola, Valter Filipe, e o antigo presidente do Fundo Soberano, José Filomeno dos Santos, estão acusados de branqueamento de capitais e peculato, no âmbito do conhecido caso dos 500 milhões USD transferidos ilegalmente do BNA para o estrangeiro.


A José Filomeno dos Santos e a Valter Filipe juntam-se ainda, na condição de arguidos, Jorge Gaudens e António Samalia Bule.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: