CARTA ABERTA PARA O PRESIDENTE DE ANGOLA

Á
Sua Excelência
Dr. João Gonçalves Manuel Lourenço Presidente da República de Angola
L UA ND A

Assunto: Salvar o Instituto de Reintegração Sócio-Profissional dos Ex-Militares, Vulgo IRSEM.


Excelência, Senhor Presidente.


Nós os funcionários do IRSEM, viemos por este meio pontualizar Vossa Excia Senhor Presidente da República, sobre as questões que estão a levar o IRSEM, a não cumprir com a sua Missão pela qual foi criada por Decreto Presidência.

Desde a sua criação em 1991, salvo o erro, o IRSEM foi dirigido durante muitos anos pelo ***GENERAL*** António Francisco de Andrade, verdade seja dita, foi um excelente Director, comparando com o Ex Director Geral do IRSEM, **TENENTE GENERAL** Tchikanha. Que em pouco tempo de gestão provou que não tem vocação para dirigir um orgão como o IRSEM.

Gestão do ***GENERAL*** Andrade (Desde a sua criação em 1991 até Dezembro de 2017).

Foi na gestão do deste bravo filho de Angola, que o IRSEM, viu e assistiu os melhores momentos da Reintegração dos Ex-Militares ***GENERAL*** Andrade, foi um verdadeiro gestor, estava sempre preocupado com o pessoal afecto ao Instituto criou a cesta basica (Cartão Jumbo) para os trabalhadores desta Instituição. Foi um verdadeiro Líder incansável bateu-se pela causa dos Ex-Militares pois conhece as dificuldades do grupo alvo do IRSEM e não só participou e acompanhou desde as primeiras horas a luta pela libertação do povo Angolano.

Gestão do **TENENTE GENERAL** Tchikanha. (De Janeiro de 2018 até Maio de 2019, quando foi nomeado Secretário de Estado para os Antigos Combatentes).

Foi um verdadeiro, assalto ao herário Público, deste que tomou posse no seu primeiro encontro (Reunião)com os funcionários da Direcção Geral foi claro em dizer e passamos a citar: Na minha terra, quem não dança a música do chefe pode sair do salão. Fim de citação. Traduzindo, quem não esta satisfeito com ele é melhor procurar outro caminho porque com ele no IRSEM, estes não tinha hipótese de continuar.

A promessa foi cumprida. Os seus primeiros actos de gestão foi logo adquerir 3 viaturas de top de gama (2 toyotas vulgo 18 provincias e 1 Land cruiser Prado top de gama) estas 3 viaturas custaram aos cofres do estado mais de Kz 61.000.000,00 (Sessenta e Um Milhões de Kwanzas). De lembrar que o IRSEM tinha ao seu serviço (3) consultores para a reintegração um que respondia para as questões da Gestão DO Programa SIG, a residir em portugal de onde faz actualização do programa que por falta de pagamentos deixou de fazer actualização do programa e assim o SIG não funciona de lembrar é no SIG onde consta toda a base de dados dos EX-Militares atendidos e por atender. Outro consultor Sr. Nelson Júnior, que respondia pelas questões financeiras do programa, colega altamente competente e dinâmico era dos primeiros a chegar no local de trabalho e dos últimos a sair, por ser um quadro que trabalhou num gabinete próximo ao GENERAL ANDRADE, o Director Tchikanha, não olhando para as suas competencias técnicas e sem nenhuma avaliação prévia teve logo o cuidado de o afastar do IRSEM. A Senhora Rosaria Cordeiro, Consultora que Respondia junto do DEP (Departamento de Estudo e Projectos), uma colega altamente competente também teve o mesmo destino. Segundo o tenente general Tchikanha, fundamentou que os quadros foram afastados por razões financeiras, ou seja, o IRSEM não tinha verbas orçamentadas para cobrir com as despesas salárias destes colaboradores. Aqui podemos logo constatar a falta de visão do ex Director. Pois afastou quadros que tinha um domínio sobre os processos de gestão dos Ex-Militares em Angola. Quadros que desempenharam um papel de grande relevância na altura em que o Ex Vice Ministro do MINARS ***GENERAL*** Vietnam era o responsável do Ministério que respondia junto do Executivo pela Reintegração dos Ex-Militares, estes dois consultores do IRSEM na altura desempenharam grandes missões de serviços por orientação do GENERAL Vietnam.

Como pode, verificar Excia Senhor Presidente, o **TENENTE GENERAL** Tchikanha, não fez uma leitura da verdadeira Missão do IRSEM, estava mesmo preocupado com os seus problemas pessoais e com a sua boa acomodação. Teve uma gestão de lamentar arruinou o IRSEM colocando quadros que não dominavão os dossies foi buscar na FAA pessoas de sua confiança que não tinham sequer formação ou qualificação técnica para darem o devido tratamento dos processos deixados pelos quadros competentes. Apartir deste ponto o IRSEM começou a ver os processos da reintegração mal abordados e sem seguir as normas e os regulamentos que sobre estes dossies recaem.


Exemplo de má gestão. Foi tratar junto da Clinica Multiperfil um contrato de Saúde só para atender o pessoal da Direcção. Em resposta, e segundo as novas regras da gestão financeira, hoje as despesas com saúde educação deve atender todo o pessoal da Instituição caso contrário a despesa não é aceite pelo Tribunal de contas, sentiu-se obrigado a incluir todos os funcionários do IRSEM, para apagar o fogo e os falatórios dos funcionários foi junto do BPC criar um protocolo de obtenção de crédito para todos os funcionários do IRSEM interessados em obter financiamentos este foi o passo por si criado no sentido de abafar a sua má gestão. Como é possivel ter dinheiro para adquerir viaturas de top de gama e não haver dinheiro para pagar os nossos colegas afastados com mais de 18 meses de salários em atraso.


Hoje, o IRSEM está ser Dirigido por um Jurista de Profissão (Director Fernando Cassimiro).


Este por sua vez não tem culpa de nada, encontrou um Barco com muitos problemas em tribunais de processos mal resolvidos, a quem diga mesmo que so foi nomeado como Director geral do IRSEM por ser jurista no sentido de melhor entender e dar respostas nestes processos. Infelizmente o actual director não tem perfil para dirigir o IRSEM. A instituição vive de remendos, não interage com as instituições parceiras para atender as politicas de reintegração dos Ex-Militares.


Durante o seu mandato viu sair o Senhor Ventura, um quadro que durante muito anos esteve a frente do DEP, a quem diz mesmo que o DEP era o coração do IRSEM com a saida do Dr. Ventura, o IRSEM fica mais pobre em termos de quadros qualificados que dominavam os processos e as politicas de reintegração dos Ex-Militares. O Dr. Ventura, é um quadro altamente competente a quem diz mesmo que o IRSEM estaria melhor servido tendo o Dr. Ventura como Director Geral. Foi o braço direito do ***GENERAL*** ANDRADE, Dr. Ventura, era visto como o homen que detinha as ideias para as politicas e projectos do IRSEM era visto como o Director Geral Adjunto do IRSEM no seu verdadeiro sentido da palavra.


Tio Francisco, mais conhecido no IRSEM como Tio Chico, um funcionário que trabalha no IRSEM desde a sua fundação, foi responsável dos Recursos Humanos da Instituição durante muitos anos, a quem diz mesmo que Tio Chico, por não actualizar os seus conhecimentos foi o culpado nos processos do concurso público que o tribunal de contas não validou. Ja na reforma mais por amor ao trabalho continua a trabalhar na instituição de forma a não ficar em casa a cuidar dos Netos, solicitou uma motorizada de forma a ter algumas dores de cabeça quando ficar em casa viu o seu pedido não aceite pelo Director Fernando Cassimiro, que rejeitou o pedido do Soba do IRSEM. Até a terceira idade não é respeitada.


Por fim no mandato do Sr. Fernando Cassimiro, sobre sai uma nota negativa. Nós os funcionários do IRSEM, estamos muito triste com os últimos comportamento do Director Cassimiro, tomamos conhecimento que acerca de dos últimos 4 meses desde que tomou posse entendeu cobrar comissões aos prestadores de serviços do IRSEM, ou seja, a maior parte dos pagamentos que autoriza o Director Fernando Cassimiro, na sua maior parte so autoriza o pagamento mediante uma contrapartida que deforma clara e directa ele tratou de chamar de uma ajuda. É muito dificil de acreditar numa boa gestão com estes comportamentos. Chegou como se nada queria, hoje caiu numa rede onde o próprio é o principal arquiteto do projecto de cobranças ilicitas. PGR por investigar o nosso Director esta metido em grandes Diacandunbas atrapalhadas com os fundos disponibilizados mensalmente pelo Ministério das Finanças as famosas COTAS FINANCEIRAS, não estão a ser bem geridas.


Nota para a PGR, entrar em acção com uma chamada de atenção sobre as regras das boas praticas da gestão dos fundos públicos, uma vez que este gestor esta a incentivar a corrupção dentro da instituição ao solicitar dos prestadores de serviços comissões para verem as suas Ordens de Saque emitidas (Pagamentos).


Nós os trabalhadores do IRSEM, pedimos encarecidamente à Vossa Excia Senhor Presidente da República Dr. João Lourenço, para por fim a estas irregularidades a que fomos submetidos, o MASFAMU, Ministério que tutela o IRSEM parece estar perdido neste percurso todo não vemos sinais da actual Ministra de mudar o quadro que vivemos. Por esta razão pedimos a intervenção de Vossa Excia. O IRSEM tem muitos problemas desde a falta de quadros o Tribunal de Contas não aceita ou seja não validou o último concurso público de 2013, com vista a se ultrapassar com a falta de quadros.


Tomamos a Liberdade Apresentar e Ajudar Vossa Excia numa Nova Estrutura Funcional do IRSEM, com quadros todos da Casa e com competência demonstrada durante ao longo dos anos que trabalham no IRSEM.

1. Director Geral – Dr. Ventura
1.1 Director Geral Adjunto. Dra. Delfina (Actual Chefe de Depta.
Acção Social)


1.2 Director Geral Adjunto – Quadro a ser indicado pela UNITA conforme os acordos de PAZ.


1.3 Conselho Fiscal – 1 Membro indicado pelo Ministério das Finanças. 1 Membro indicado pelo MASFAMU. Um quadro do IRSEM

Consultor da Direcção Geral – Sr. Nelson Júnior – quadro altamente competente (Consultor Financeiro afastada pelo Director Tchikanha).


2. Departamento Administração e Finanças – Dr. Kiala (Filho da casa conhece o modelo de gestão da Instituição).


3. Departamento de Estudo e Projectos – Engo. Salito Jóse (Esta Interinar este Departamento. Quadro de Casa altamente Qualificado).


4. Departamento de Monitória e Avaliação – Sra. Rosaria Cordeiro, conhece a casa altamente competente (Consultora Afastada pelo Tenente General Tchikanha).


5. Departamento de Tecnologia de Informação – Dr. José Domingos (Cargo que ocupa actualmente).

6. Departamento de Capital Humano – Dr. Monteiro (Actualmente Técnico do Depto. Quadro da casa altamente competente).


7. Departamento da Acção Social – Dra. Mariana Quitongo (Actualmente técnica do DEP. Quadro da casa altamente competente).


8. Departamento Juridico e de Apoio ao DirectorGeral– Dr. Calussumi (Actualmente técnico do Depto. Altamente competente jurista de profissão).


Terminamos na esperança do nosso parecer servir para o bem estar do povo Angolano, em particular dos Ex-Militares que deram tudo que tinham para libertar o Pais e hoje vivem como Mendigos.

PAZ TRABALHO E LIBERDADE

Corrugir o Que Esta Mal e Melhorar o Que Esta Bem.

Feito em Luanda aos 03 de Janeiro de 2020



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: