Luanda - A história nos leva a compreensão de que nos tornamos independente em 1975 por esforços de nossos bravos guerreiros tombados pela defesa da pátria, que deram o início a luta das catanas ou anticolonial em 4 de fevereiro de 1961.

Fonte: Club-k.net

Reza também a história que José Eduardo dos Santos, por ocasião da morte do primeiro presidente de Angola, Agostinho Neto, assumiu o controlo dos destinos do país, isto em 1979, empreendendo uma batalha sangrenta de conflitos armados entre as forças políticas partidárias internas, MPLA e UNITA do saudoso Dr. Jonas Malheiro Savimbe, cuja paz ‘’diz-se’’ ter sido alcançado com a sua morte até hoje enigmática ou atribuída á um indivíduo, em 2002, o que granjeou ao José Eduardo dos Santos o título que hoje vê-se muitas vezes, sobre tudo nas redes sociais, jogado na lama, o título de ‘’arquiteto da paz’’.


Alcançado a paz, esperava-se, o que é era normal, que seria um ganho nacional, pois, calou-se o barulho das armas, calaria também o barulho da miséria. Mas, parece que não era essa a vontade de José Eduardo dos Santos, com a vestimenta de acumulação primitiva de capital, um conceito criado por Karl Marx, para descrever a gênese histórica do capitalismo, Dos Santos preparava a sua família e os amigos para um banquete transformando Angola num parque de diversão que eu considero ‘’Zedulândia’’.


Lembro-me de muito poucas vezes, ter ido aos parques de diversões, e sempre que lá estive, com a minha família e alguns amigos era tudo entre nós, as nossas comidas, as nossas bebidas, a nossa diversão e, JES não fugiu a regra criando o seguinte cenário:


Ele, José Eduardo dos Santos no comando do país, Tchizé e Coreon Dú seus filhos como os patronos da televisão através da semba comunicação, José Filomeno Zenu outro filho seu como o chefe do fundo soberano, a princesa dos ovos, Isabel dos Santos também sua filha, como a patroa da UINTEL empresa que detém o monopólio das telecomunicações (antes ela era conhecida como a dona e não apenas detentora de 25% das acções como agora se apregoa e aliás, a OI levou a Isabel dos Santos ás barras do tribunal justamente por não haver partilha dos dividendos lucrados pela UNITEL o que significa que a princesa dos ovos comia os lucros sozinha), em 2016 foi indicada pelo seu pai como a PCA da Sonangol EP principal fonte de receita do país,tem também acções em alguns bancos comerciais como BIC e BFA, é rainha do supermercado kandando, junto com o seu marido controlavam a empresa de diamantes de angola Sodiam e tantas outras empresas. E não ficou por aí, para mostrar que a ‘’Zedulândia’’ era mesmo um parque de família e amigos, até para questões de solidariedade, refiro -me propriamente a LWINI fundo de solidariedade social, tem como responsável da fundação Ana Paula dos Santos, esposa de Eduardo dos Santos.


Obviamente que os seus amigos, muitos dos quais o acompanharam nas suas conquistas, não ficariam contentes que tudo isso se confinasse á sua família, daí que, imbuído de esperteza, José Eduardo dos Santos decidiu enriquecer os seus generais, dando-lhes também o privilégio incontestável e cleptocrático de abocanharem, dilacerarem, abusarem e por fim, esvaziarem a riqueza de angola deixando somente misérias que de forma saturada, culminou na crise económica que se vive hoje no país, acarretando consigo graves consequências como o aumento da criminalidade, a perca do poder de compra das famílias e em muitos casos mortes de diversas famílias por causa da ‘’Zedulândia’’ criada para beneficiar um grupo restrito que se acharam mais humanos e mais angolanos do que a maioria. Há quem diz que Angola está caminhar para a independência de facto só agora, em função das reformas que se está a empreender.
Esperemos que isso sirva de algum aprendizado e que venhamos aprender com esta lição.

De: Ciber Activista

Ladislau da Silva.

08.01.2020

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: