Lisboa – O diretor do Gabinete de Ação Psicológica e Informação da Casa de Segurança da PR, Aldemiro Justino Aguiar Vaz da Conceição apartou-se dos 30% de participações que detinha na DICORP – Angola Diamants Coorporation, uma sociedade na qual partilhava interesses com Edith do Sacramento Gonçalves Lourenço Catraio e a empresa TODIAFRICA – empreendimentos participações.

Fonte: Club-k.net

Segundo dados em posse do Club-K, Aldemiro Vaz da Conceição e Edith Lourenço Catrario formalizaram a alienação das suas participações no passado dia 12 de Dezembro, cedendo-as para os gestores Carlos Abel da Costa Bettencourt e Guilherme Manuel Marques. A TODIAFRICA – empreendimentos participações mantem se como sócia maioritária da DICORP detendo 60%.


A DICORP – Angola Diamants Coorporation foi criada em Junho de 2016 por Aldemiro Vaz da Conceição mas devido as ocupações laborais, o mesmo era representado na sociedade por Carlos Abel da Costa Bettencourt.

 

Em Janeiro de 2019, cedeu participações a Judith Catrario, sua amiga de longa data e a TODIAFRICA, empresa detida por Paulo Jorge Mariano Domingos e Ana Bela Mateus Leitão, dois empresários com investimentos no sector dos minerais em Moçambique.


Em Abril de 2019, a DICORP foi citada pelo boletim “Africa Inteligence” como tendo investido 16, 4 milhoes de dólares no projecto diamantífero Furi, na província da Lunda Norte, em parceria com a estatal Endiana.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: