Luanda - O antigo ministro angolano Rui Mangueira foi hoje eleito novo presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento Angola (BFA), numa deliberação unânime dos acionistas, informou o banco angolano.

Fonte: Lusa

Os acionistas Unitel, que detém 51,9% do capital, e BPI (os restantes 48,1%) elegeram hoje os seus órgãos sociais para o triénio 2020/2022, designando além de Rui Mangueira, António Domingues e Osvaldo Salvador de Lemos Macaia como vice-presidentes.



Rui Jorge Carneiro Mangueira é jurista e diplomata de carreira e exerceu o cargo de ministro da Justiça e Direitos Humanos, no Governo liderado pelo ex-Presidente José Eduardo dos Santos, entre 2012 e 2017.


Foi nomeado embaixador no Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte em março de 2018, por João Lourenço, tendo sido exonerado do cargo pelo Presidente angolano em outubro de 2019. O anterior presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento Angola (BFA), Mário Leite Silva, apresentou a sua renúncia ao cargo na passada quinta-feira, decisão que justificou por ter sido excluído da nova lista de administradores aprovada em dezembro pela operadora de telecomunicações angolana Unitel.



A Comissão Executiva do BFA será presidida por António Manuel Silveira Catana e o Conselho Fiscal por Ari Nelson Brandão.


João Francisco Quipipa vai ser o presidente da Mesa da Assembleia Geral, que tem como vice-presidente Luís Graça Moura.



Mário Leite da Silva, gestor e apontado como o braço direito de Isabel dos Santos é um dos implicados nos esquemas financeiros vindos a público através da investigação jornalística conhecida como 'Luanda Leaks' e foi constituído arguido pela Procuradoria-Geral da República de Angola.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: