Cidade do Cabo  – João Mateus Domingos um veterano do hip hop angolano que atende pelo nome artístico de Jamayka Poston obteve a pouco tempo o grau acadêmico de Doutoramento na área de Gestão Pública feito por uma Universidade na África do Sul, país onde viveu nos últimos 20 anos.

Fonte: Club-k.net

Nascido aos 30 de Maio de 1976 na província do Uige, Jamayka Poston é um destes jovens que fazia parte da aquele grupo jovem que escolheu a cultura Hip hop nos anos 90. Fez os estudos primários em Luanda no Município de Viana na Escola preparatória, onde também foi secretário para emulação estudantil da associação dos estudantes do ensino médio, foi membro da (AJEV) associação de jovens ecológicos de Viana e da (ASSOJOV) associação dos jovens de Viana.

 

Nas lides do rap fez parte da primeira geração dos seus fazedores tendo se destacado com músicas como “Palanhi” e a musica “Benga”. Ao imigrar para a África do Sul deu continuidade aos seus estudos e integrou a elite do rap local com musicas como “Heal the hood” e “Benga”, tendo inclusive nos anos 2000 lançado a primeira grife de roupa feita por um Rapper.

 

Neste país fez o ensino secundário de foto jornalismo na Media Works Access collage, Cape Town África do Sul. Seria, entretanto no ano de 2003, que viria a obter a sua licenciatura em gestão pública pela Cape Technikom. Quatro anos depois, obteve o grau de Mestre pela Cape Península University of Tecnology especializando-se em privatização como politica macro económica.

 

No dia 10 de Dezembro de 2019, Jamayka Poston obteve o Grau mais alto na sua formação Académica o PhD.

 

Actualmente faz parte dos quadros da Faculdade de Ciências Sócias da Universidade Agostinho Neto, em Angola. É o Secretário-geral da Escola Superior Pedagógica do Kwanza Norte onde está em comissão de serviço.

 

“A percepção que a sociedade tem sobre os Fazedores da Musica rap ou da cultura hip hop é de que são jovens delinquentes e sem formação académica e frustrado. Verdade seja dita este preconceito foi quebrado por muitos fazedores desta Arte dentre o Vulkaum que agora é Juiz, o   Ivo, Dom Samu, Luaty, Makas e muitos outros, que mesmo contra todas as barreiras conseguiram formar-se”, comentou o jurista João Manuel.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: