Luanda – O mercado dos Kwanzas voltou ao controlo da administração municipal do Cazenga, três anos após ter passado para gestão privada, segundo apurou este portal de notícias.

*Moreira Mário
Fonte: Club-k.net

O estabelecimento encontrava-se desde 2017 sob gerência de uma empresa privada, supostamente enquadrado no programa do Governo Provincial de Luanda, que visa a terceirização dos mercados construídos na capital do país pelo Estado.

De acordo com fontes próxima à administração do Cazenga, em Dezembro do ano passado a instituição municipal anulou o contrato com o gestor privado, por alegada incapacidade do mesmo, em manter o nível das receitas com as taxas que cada vendedor paga diariamente (150 kwanzas).

Ao que pretendia se efectivar, com base no contrato de terceirização entre a administração municipal e o gestor privado, 30 por cento das receitas deviam reverter aos cofres do Estado e 70 por cento para o privado que devia manter o funcionamento normal do mercado.

Não tendo conseguido esse desiderato, prossegue a fonte, a administração do Cazenga achou por bem cancelar o contrato, e posteriormente, criou uma comissão de gestão para o mercado o qual funciona desde 16 de Dezembro último.

À antiga gestão, pesa igualmente a culpa de ser conivente pelo retorno do fenómeno da venda de peças de veículos automóveis e de motorizadas no mesmo mercado, visto que a prática está proibida desde Novembro de 2018. Como se sabe, a proibição consta num decreto executivo conjunto dos Ministérios do Interior, Comércio e dos Transportes, assinado pelos respectivos ministros, que impede o exercício desta actividade nos estabelecimentos não autorizados.

Hoje as bancas dos vendedores voltaram a estar superlotadas de acessórios diversos, desde os sobressalentes e todo tipo peças em plástico, novas e de ocasião. Tudo quanto se verifica, o fenómeno tende voltar no seu nível de glória como antigamente.

Por isso, os responsáveis pela nova comissão de gestão estudam mecanismos viáveis para definitivamente acabar com tal prática naquele mercado estando, entretanto, aguardar por uma intervenção conjunta sobretudo com o Gabinete Provincial do Comércio e Indústria, Polícia Nacional e administração municipal do Cazenga.

O mercado dos Kwanzas controla cerca de 5.400 vendedores e rende diariamente mais de 810 mil kwanzas.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: