Lisboa – O Presidente da Comissão Executiva (PCE) do Banco SOL, Mário Eglicénio Baptista Ferreira do Nascimento formulou esta semana uma carta aos acionistas da instituição apresentando a sua demissão do cargo, que vinha ocupando desde Abril de 2019.

Fonte: Clbu-k.net

Nesta terça-feira (17), os acionistas reuniram se em Assembleia extraordinária para analisar o assunto e discutir a escolha de um novo PCE, em substituição de Mario Nascimento que invoca razões pessoais para se manter afastado. Fonte do Club-K, alega que o Banco SOL, observa um quadro de falência na qual os seus acionistas recusam a seguir a sugestão de aumento de capital, o que poderá estar por detrás da “motivação pessoal” que levou o economista Mário Nascimento a pedir demissão do cargo.


De acordo com fonte do Club-K, o Administrador (Não Executivo), Teodoro Lima da Paixão Franco Júnior é referenciado como o quadro que estará, de momento, melhor cotado para a linha de sucessão ao cargo de PCE. Foi no passado PCA do Banco de Desenvolvimento de Angola, e mais tarde director do gabinete de gestão do projecto integrado mineiro siderúrgico de Cassinga.


Ligado a figuras do MPLA, o Banco SOL é notabilizado pelas politicas progressistas ao microcrédito as mulheres rurais em Angola. Em 2017 foi distinguido pelo Global Banking Finance Awards, da revista The European, como o melhor banco comercial em Angola.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: