Luanda - Ex trabalhadores da companhia angolana de diamantes ENDIAMA dizem que vão manifestar-se a partir de Sexta-feira e ameaçam mesmo “encerrar” minas caso não sejam atendidas as suas reclamações de salários e outros benefícios em atraso.

Fonte: VOA

A ENDIAMA diz que tudo isso já foi resolvido não devendo nada aos trabalhadores havendo apenas alguns casos de atrasos com a segurança social e por falta de documentos e contas bancárias.

 

Os antigos trabalhadores dizem que não foram pagos os salários em atraso, não foram indemnizados e não se cumpriu com o processo de reforma.

 

Os ex trabalhadores decidiram manifestar-se nesta Sexta--Feira dia 20 diante da sede da empresa em Luanda, no Lukapa e no Nzagi na Lunda-Norte e dizem que vão encerrar todas as minas da Endiama em actividade.

 

"A partir de Sexta-Feira dia 20, as 7 horas vamos manifestar-se diante da sede da Endiama, viúvas, órfãos e ex trabalhadores”, disse Monteiro Muanza.

 

“Depois faremos uma trégua Sábado e Domingo, retomamos na próxima Segunda-Feira, vamos reivindicar os salários em atraso, indemnizaçoes e reformas", acrescentou.

 

Desta vez a manifestação vai-se estender às sedes da empresa no Lukapa e Nzage na Lunda-Norte e os ex trabalhadores prometem paralizar todas as minas ligadas a Endiama como disseBaptista Tunganeno.

...
"Os ditos donos da Endiama ainda dizem que não nos conhecem, absurdo nós que demos o litro à empresa hoje dizem não nos conhecer, absurdo, então achamos por bem encerrar na Sexta-Feira toas as minas da Endiama aqui no Lukapa pertencentes à Endiama”, disse.

 

“Vamos encerrar as minas em actividade incluindo a clinica até que eles resolvam o nosso problema", acrescentou.

 

A VOA falou com a responsável do Departamento de Contencioso da ENDIAMA Marta Quimbundo que garante que a ENDIAMA ja honrou todos os compromissos que tinha para com ex trabalhadores.

 

"A ENDIAMA já não tem mais nada a dever a estes antigos trabalhadores”, disse.

 

“A única questão que resta é relativamente ao INSS”, acrescentou afirmando que a comnhia tem os comprovativos dos pagamentos feito.

 

“Faltam alguns processos porque os trabalhadores não têm os documentos outros estão caducados, faltam contas bancarias” acrescentou Mara Quimbundo que sublinhou que “a ENDIAMA nunca fechou a porta ao diálogo nunca agiu de ma fé, tratou sempre os trabalha-
dores, nunca fechou a porta".

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: