Luanda - Um projecto denominado "Meu CAP meu partido", "quem somos, onde estamos, quantos somos, como estamos e o que fazemos", foi lançado no sábado, no município de Cacuaco, província de Luanda, numa iniciativa do Comité Provincial do MPLA.

Fonte: JA

O programa visa implementar uma dinâmica de trabalho ao nível das estruturas de base nos comités de acção nas comunas, distritos urbanos e municípios da província de Luanda.


Em declarações à im- prensa, o primeiro secretário provincial do MPLA, Sérgio Luther Rescova, disse que actividades de massa como a realizada em Cacuaco servem para reforçar o trabalho nas localidades onde não existem estruturas do partido funcionais.


Para o político, “este é um caminho que deve ser feito de modo organizado para se ter dados concretos da militância organizada de base, estruturas intermédias e preparar-se para os desafios do presente e do futuro, no domínio eleitoral”.


Disse não ser possível enfrentar os próximos desafios eleitorais se os militantes não estiverem organizados. O projecto “meu Cap meu partido”, explicou, é uma jornada política, inserida nos principais objectivos para o crescimento da base militante, assim como na permanente organização.


Segundo o também governador de Luanda, não basta crescer a base de militantes sem controlo. A organização, frisou, é acima de tudo uma preparação adequada, daí o objectivo do lançamento do projecto nos municípios de Luanda.


Sérgio Luther Rescova disse igualmente que depois do acto político de massas que serviu para o lançamento do projecto, as jornadas prosseguem com actos internos nos Cap, com a realização de seminários metodológicos para transmitir os conteúdos necessários como elementos fundamentais do trabalho ideológico.


Daqui em diante, acrescentou, seguir-se-ão seminários preparatórios, revitalização de Caps que não funcionam e a criação de novos onde não existam para que se tenha um partido mais fortalecido e organizado.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: