Luanda - O Ministério da Energia e Águas, no âmbito do Plano de Contingência para combater os riscos de contágio do COVID-19, deu iniciou ontem (28.03) a distribuição gratuita de água potável em Luanda, nas instituições sensíveis, tais como unidades sanitárias, prisionais, administrações municipais, centros de quarentena, entre outras.

Fonte: MINEA

Esta acção que conta com o suporte de empresas privadas, tais como, a Multiparque, Sinohydro, CTCE, CGGC, ANHUI, OCE, Omatapalo, diversos proprietários de camiões cisternas, bem como a colaboração prestimosa da Associação dos Camionistas Distribuidores de Água de Luanda, tem na coordenação a Epal apoiada pelo Gabinete de Infraestrutura do Governo Provincial de Luanda.

 

O balanço do primeiro dia da campanha, resume-se no seguinte:

 

Dos cerca de 680.000 litros de água potável, disponibilizados pelos centros de distribuição da Epal, foram entregues, 280.000 litros ao Hospital do Capalanga em Viana, 40.000 litros a Unidade Penitenciária de Viana, 80.000 a Administração Municipal de Viana, 40.000 a Administração Municipal do Cacuaco e 200.000 as Administrações Municipais do Icolo e Bengo e Quiçama.

 

O Centro de Quarentena do Calumbo foi contemplado neste primeiro dia da Campanha com 40.000 litros, como reforço ao fornecimento existente, já que o mesmo conta com uma ligação à rede.

 

A distribuição do precioso líquido aos pontos referidos anteriormente, contou ainda com 10 locais de enchimento disponíveis, conhecidas como girafas, instaladas nas zonas do Kikuxi, Calumbo, Cacuaco e km 44. Foram de igual modo utilizados, treze camiões cisternas, dois da Sinohydro, um da CTCE, dois da CLT, quatro da Administração Municipal de Viana, dois da Administração Municipal do Icolo e Bengo, um da Administração Municipal do Cacuaco e um do centro de quarentena no calumbo.

 

GABINETE DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL E IMPRENSA, em Luanda, 29 Março de 2020.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: