Luanda - O ministro da Comunicação Social, Nuno Caldas Albino, afirmou nesta segunda-feira, em Luanda, que o apoio dos fazedores de opinião é essencial para a sensibilização das populações sobre a prevenção do coronavírus (covid-19).

Fonte: Angop

Ao intervir numa reunião com jornalistas e fazedores de opinião, referiu que nessa fase a comunicação de proximidade, participativa e interactiva desses actores deve ser o factor preponderante para que juntos possam influenciar a sociedade.

 

Segundo o ministro, esse trabalho com os seguidores pode ser feito em particular nas redes sociais, sugerindo a transmissão de uma comunicação e uma informação uniforme, que assegure a melhor prevenção e sensibilização das populações.

 

Nuno Caldas sublinhou que a comunicação deve estar alinhada, de modo a que chegue, de forma uniforme e padronizada, para as crianças, adolescentes, iletrados, intelectuais e, em particular, aos falantes das línguas nacionais.

 

Angola já registou sete casos positivos de Covid-19, dois dos quais resultaram em óbito. Segundo as autoridades sanitárias do país, o primeiro paciente infectado já está recuperado e deve ter alta nos próximos dias. Os outros quatro pacientes estão estáveis.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: